Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,76
    -0,21 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.753,70
    +2,30 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    47.261,91
    -929,16 (-1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.325,00
    -1,00 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1959
    -0,0035 (-0,06%)
     

EUA lançam ataques aéreos em apoio às forças afegãs

·1 minuto de leitura
Um F-35B decola do USS Essex para ataque contra o Taliban em 2018

CABUL (Reuters) - Os Estados Unidos realizaram ataques aéreos para apoiar forças do governo do Afeganistão que estão pressionadas pelo Talibã, enquanto forças estrangeiras lideradas pelos EUA cumprem as últimas etapas da sua retirada do país.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse a repórteres na quinta-feira que os ataques aéreos foram em apoio às forças de segurança afegãs nos últimos dias, mas não deu detalhes.

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, disse que os ataques foram feitos na noite de quarta-feira nos arredores da cidade de Kandahar, no sul, matando três dos seus combatentes e destruindo dois veículos.

"Confirmamos esses ataques aéreos e os condenamos da maneira mais forte possível. É um ataque em clara violação ao acordo de Doha porque eles não podem realizar operações após maio", disse, referindo-se ao acordo entre EUA e o Talibã que abriu o caminho para a retirada das forças norte-americanas.

"Se eles conduzem qualquer operação, serão responsáveis pelas consequências."

A Reuters não conseguiu contatar imediatamente um porta-voz das forças dos EUA no Afeganistão para confirmar a hora e o local dos ataques.

(Por Qadir Sediqi)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos