Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    -0,13 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    38.864,18
    +2.940,65 (+8,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,87 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    -1,50 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

EUA já passou pelo pior, diz coordenador de Covid da Casa Branca

·1 minuto de leitura

Por Doina Chiacu

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos estão mais perto de controlar a pandemia de coronavírus e as autoridades de saúde estão focadas no próximo desafio: vacinar mais americanos, disse o coordenador de resposta à Covid-19 da Casa Branca, Jeff Zients, neste domingo.

"Eu diria que já passamos pelo pior", disse Zients em uma entrevista ao "State of the Union" da CNN, utiliando a expressão em inglês "we are turning the corner".

Zients disse que cerca de 58% dos adultos americanos receberam pelo menos uma vacina contra o coronavírus. A tarefa agora é continuar construindo confiança nas vacinas e vacinar americanos suficientes para mitigar a disseminação do vírus e suas variantes, disse ele.

Autoridades de saúde dos Estados Unidos pretendem atingir a meta do presidente Joe Biden de 70% dos americanos adultos tendo pelo menos uma dose até o dia 4 de julho do Dia da Independência dos Estados Unidos.

Zients disse que alcançar essa meta pode ajudar o país a atingir um nível baixo sustentável de infecções.

Cerca de 46% de todos os americanos receberam pelo menos uma vacina contra o coronavírus, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças.

O Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, disse que outro aumento nas infecções por coronavírus seria improvável se a meta de Biden for atingida ou excedida.

"Quanto maior a proporção da população que é vacinada, menor a probabilidade de que em uma estação como o outono ou inverno que se aproxima haja um aumento significativo", disse Fauci ao canal NBC 'Meet the Press'.

(Por Doina Chiacu)