Mercado abrirá em 1 h 35 min

EUA fatura mais de US$ 40 milhões com petróleo confiscado do Irã rumo à Venezuela

·1 minuto de leitura
O navio Bella, um dos quatro barcos que levava petróleo iraniano à Venezuela
O navio Bella, um dos quatro barcos que levava petróleo iraniano à Venezuela

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (29) que arrecadaram mais de US$ 40 milhões em um leilão de petróleo iraniano que foi confiscado em agosto, depois da interceptação de quatro navios com destino à Venezuela.

Washington anunciou em agosto a apreensão recorde de 1,1 milhão de barris de petróleo que seriam vendidos à Venezuela pelos Guardiões da Revolução, uma organização iraniana que os Estados Unidos consideram como "terrorista". 

O procurador-geral adjunto, John Demers, relatou em uma entrevista coletiva por telefone que os Estados Unidos venderam e entregaram o petróleo a terceiros. 

Demers explicou que o dinheiro arrecadado será destinado a um fundo para vítimas do "terrorismo".

"Estimamos que cerca de US$ 40 milhões serão recuperados com a venda do petróleo desses quatro navios", afirmou o promotor responsável, Michael Sherwin, que ressaltou que esta é a mais importante apreensão de petróleo iraniano. 

A Venezuela tem as maiores reservas comprovadas de petróleo do mundo, mas, depois de sofrer sanções americanas e sofrer o colapso de sua indústria por problemas de gestão, precisa de gasolina. 

Seu governo, liderado por Nicolás Maduro - que não é reconhecido pelos Estados Unidos -, recorreu a aliados como o Irã. 

Em agosto, Teerã negou ser proprietário das embarcações e alegou não estar envolvido na operação. 

O governo de Donald Trump e o Irã vivem um impasse desde que os Estados Unidos anunciaram, em 2018, sua retirada do acordo internacional para frear o programa nuclear de Teerã. 

Desde então, Washington aplicou sanções, incluindo um embargo ao petróleo iraniano.

chp/dax/an/gma/bn/mvv