Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.692,59
    +2.730,52 (+7,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

EUA exige relatórios de acidentes de carro com direção assistida

·1 minuto de leitura
Interior de um Tesla em um showroom de Nova York em 5 de julho de 2016

A Tesla e outras montadoras com sistemas de direção assistida deverão relatar quaisquer acidentes graves às autoridades, de acordo com uma ordem de segurança emitida nesta terça-feira (29).

Os fabricantes terão 24 horas para relatar qualquer incidente envolvendo vítimas, de acordo com a nova política.

A regra também se aplica a casos envolvendo uma lesão que requeira atenção médica, um veículo rebocado, o acionamento de um airbag, disse a Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário.

"Ao exigir relatórios de falhas, a agência terá acesso a dados críticos que ajudarão a resolver rapidamente os problemas de segurança que esses sistemas automatizados podem gerar", disse o administrador em exercício desse organismo, Steven Cliff.

“A coleta de dados ajudará a construir a confiança do público de que o governo federal está monitorando de perto a segurança dos veículos automatizados”, acrescentou.

Depois de vários incidentes, especialistas em segurança reivindicaram regulamentar sistemas como a direção automática.

Os processos aumentaram em abril após a queda fatal de um Tesla que, segundo a polícia, não tinha motorista. A empresa afirmou que o piloto automático não teve relação com o acidente e acredita que certamente havia uma pessoa ao volante.

A tecnologia da Tesla também atraiu publicidade indesejada dos examinadores da revista Consumer Reports, que demonstraram como você pode "trapacear" com o "piloto automático" da Tesla conduzindo o veículo sem ninguém atrás do volante.

Em seu site, a Tesla disse que, apesar do nome, o "piloto automático" requer um motorista humano.

Uma ONG que zela pela segurança automobilística saudou a medida anunciada pelas autoridades. A organização argumentou que os relatórios de acidentes permitirão "o monitoramento de tecnologias que estão sendo testadas nas rotas americanas com pouca vigilância devido à coleta mínima de dados".

jmb/gm/gma/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos