Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.717,94
    -517,82 (-0,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.460,55
    +652,34 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    94,01
    -0,33 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.803,70
    -3,50 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    23.962,22
    +26,92 (+0,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,13
    -1,61 (-0,28%)
     
  • S&P500

    4.207,27
    -2,97 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    33.336,67
    +27,16 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.465,91
    -41,20 (-0,55%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.333,00
    +21,75 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3236
    -0,0001 (-0,00%)
     

EUA enviam mais gás para a Europa do que a Rússia pela 1ª vez

(Bloomberg) -- Pela primeira vez, os Estados Unidos estão fornecendo mais gás natural para a Europa do que a Rússia envia por gasodutos, segundo a Agência Internacional de Energia.

A Europa está buscando alternativas como o gás natural liquefeito americano no lugar dos suprimentos russos depois que a Gazprom PJSC reduziu os embarques através do Nord Stream, seu maior gasoduto para a Europa, e cortou os embarques para países que não cumpriram os novos termos de pagamento. A Rússia atendeu a mais de um terço da demanda de gás da União Europeia no ano passado.

“Os recentes cortes acentuados da Rússia nos fluxos de gás natural para a UE significam que este é o primeiro mês na história em que a UE importou mais gás via GNL dos EUA do que via gasoduto da Rússia”, o diretor executivo da AIE Fatih Birol disse em tuíte. “A queda na oferta russa exige esforços para reduzir a demanda da UE em preparação para um inverno difícil.”

O aumento nas importações de GNL dos EUA ocorre à medida que o país aumenta a produção do combustível superrefrigerado após o início das exportações da Costa do Golfo em 2016, transformando o comércio global de energia. Os embarques dos EUA permanecem fortes mesmo após um incêndio na planta Freeport no Texas, que foi fechada para reparos prolongados.

Com a guerra da Rússia na Ucrânia, a UE em março concordou em um adicional de 15 bilhões de metros cúbicos de GNL dos EUA este ano em uma tentativa de substituir o gás russo. Em uma meta ambiciosa, o bloco procurou substituir um terço do gás russo por GNL de várias fontes este ano.

A Rússia envia cerca de 150 bilhões de metros cúbicos de gás para a Europa por meio de gasodutos todos os anos e outros 14 bilhões a 18 bilhões de metros cúbicos de GNL.

Combinado com o GNL russo, que continua chegando à Europa, exceto para o Reino Unido, o país ainda pode ser um fornecedor geral de gás maior para a Europa do que os EUA. Em 2021, a Rússia foi o terceiro maior fornecedor de GNL para a Europa, depois dos EUA e do Catar e à frente da Argélia, de acordo com estatística da BP.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos