Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.471,92
    +579,92 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,77 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,14
    -0,87 (-0,98%)
     
  • OURO

    1.790,30
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    23.247,51
    +72,97 (+0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    533,20
    -2,02 (-0,38%)
     
  • S&P500

    4.145,19
    -6,75 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    32.803,47
    +76,67 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.439,74
    -8,32 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.201,94
    +27,94 (+0,14%)
     
  • NIKKEI

    28.175,87
    +243,67 (+0,87%)
     
  • NASDAQ

    13.174,50
    -54,25 (-0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2565
    -0,0840 (-1,57%)
     

EUA e Japão concordam em abordar câmbio e impacto econômico da guerra da Ucrânia

Secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen

Por Andrea Shalal e Tetsushi Kajimoto

TÓQUIO (Reuters) - A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, e o ministro das Finanças japonês Shunichi Suzuki concordaram nesta terça-feira em trabalhar juntos para enfrentar o aumento dos preços de alimentos e energia, bem como a volatilidade nos mercados cambiais, exacerbada pela guerra da Rússia na Ucrânia.

Eles disseram que a guerra elevou a volatilidade cambial , o que poderia ter implicações adversas para a estabilidade econômica e financeira, e se comprometeram a "cooperar conforme apropriado" em questões cambiais em linha com seus compromissos como parte do G7 e do G20.

"Continuaremos a avaliar de perto os mercados de câmbio e cooperaremos, conforme apropriado, em questões cambiais, de acordo com nossos compromissos do G7 e do G20", disseram as duas partes em uma declaração conjunta após sua reunião.

Os dois líderes também disseram que estavam unidos em sua "forte condenação da guerra não provocada, injustificável e ilegal da Rússia contra a Ucrânia", acrescentando que continuaram a aumentar o custo da guerra para a Rússia através da implementação de sanções econômicas e financeiras.

A crise da Ucrânia aumentou o risco de uma recessão global, alimentando um aumento das pressões de custo e exacerbando as rupturas da cadeia de abastecimento, em um golpe para a demanda.

Yellen e Suzuki também pediram à China e outros credores que não o Clube de Paris para cooperarem "construtivamente" no tratamento da dívida de países de baixa renda que enfrentam problemas de endividamento, ao mesmo tempo em que abordam questões como mudança climática e reformas tributárias globais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos