Mercado fechará em 5 mins

EUA e Chile discutem co-organização de cúpula da Apec nos EUA em janeiro, diz fonte

.

WASHINGTON/KUALA LUMPUR (Reuters) - Os governos dos Estados Unidos e do Chile estão discutindo a possível realização em parceria de uma cúpula da Apec nos Estados Unidos em janeiro, depois que o governo chileno desistiu de receber o evento em Santiago neste mês devido aos protestos no país, disse uma importante autoridade norte-americana nesta quinta-feira.

O Chile desistiu na semana passada de sediar a cúpula de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico, marcada para 16 e 17 de novembro, devido aos violentos protestos nas ruas de Santiago e outras cidades.

A autoridade norte-americana, falando sob condição de anonimato, disse que estão em andamento discussões sobre EUA e Chile trabalharem juntos para realizar a cúpula deste ano em um local não especificado nos EUA, mas que nenhuma decisão foi tomada.

O ministro das Relações Exteriores da Malásia, Saifuddin Abdullah, disse mais cedo que o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, havia dito a ele que os EUA estavam pensando em sediar a cúpula anual das nações da Ásia-Pacífico em janeiro, e que a Malásia não apoiava a ideia. A Malásia deve sediar a próxima cúpula da Apec, prevista para o final de 2020.

A expectativa inicial era de que os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, deveriam assinar um acordo provisório para encerrar uma guerra comercial durante a cúpula do Chile.

A reunião entre Trump e Xi pode ser adiada até dezembro, à medida que as discussões continuam sobre os termos e o local, disse a autoridade sênior à Reuters na quarta-feira.

(Reportagem de Joseph Sipalan e Krishna N. Das, em Kuala Lumpur, e Matt Spetalnick e David Brunnstrom, em Washington)