Mercado fechado

EUA declara emergência nacional por coronavírus

Trump chega a entrevista coletiva no jardim da Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decretou estado de emergência nacional nesta sexta-feira, liberando US$ 50 bilhões em fundos federais para o combate à pandemia de coronavírus, em rápida expansão.

"Para lançar todo o poder do governo federal, estou oficialmente declarando uma emergência nacional", disse Trump em um comunicado na Casa Branca.

Ele convocou todos os estados dos EUA a criar centros de operações de emergência e disse que o governo está acelerando os testes, em meio a críticas à falta de kits de testes em todo o país.

"Também estou pedindo a todos os hospitais deste país que ativem o plano de preparação para emergências para atender às necessidades dos americanos em todos os lugares", disse Trump.

"Removeremos ou eliminaremos todos os obstáculos necessários para fornecer a nosso povo os cuidados que precosam e têm direito. Nenhum recurso será poupado", acrescentou.

A emergência nacional também confere uma ampla autoridade ao secretário de saúde dos EUA para renunciar a uma série de regulamentos, inclusive permitindo que hospitais contratem mais funcionários para suas equipes.

As autoridades americanas foram criticadas por terem demorado a fornecer kits de teste, o que, segundo especialistas em saúde, teria permitido que o vírus se espalhasse além da capacidade do país de detectá-lo.

O governo Trump anunciou nesta sexta-feira aproximadamente US$ 1,3 milhão em financiamento para dois laboratórios - DiaSorin Molecular da Califórnia e QIAGEN de Maryland - para que desenvolvam testes com resultados em cerca de uma hora

A vigilância sanitária dos EUA já deu a aprovação de emergência à gigante farmacêutica suíça Roche para um teste de coronavírus mais rápidio.

Como resultado da aprovação da Roche, Trump disse que meio milhão de testes adicionais devem estar disponíveis "no início da próxima semana", com detalhes sobre os locais dos testes a serem anunciados no domingo à noite.

Ele disse esperar que outros 1,4 milhão de testes estejam disponíveis na próxima semana e cinco milhões em um mês.