EUA: Déficit comercial cresce em outubro

O déficit comercial dos Estados Unidos ficou em US$ 42,24 bilhões em outubro, segundo divulgou hoje o Departamento do Comércio. O dado veio ligeiramente acima das estimativas de analistas consultados pela Dow Jones, que previam déficit de US$ 42,1 bilhões. Já o déficit de setembro foi revisado para baixo, a US$ 40,28 bilhões, da leitura original de déficit de US$ 41,55 bilhões.

A elevação do déficit entre setembro e outubro, de 4,9%, ocorreu por causa da China. O déficit comercial dos EUA com o maior país asiático subiu 1,4% em outubro, atingindo o recorde US$ 29,5 bilhões. Embora as exportações para a China tenham subido 23%, a US$ 2,03 bilhões, as importações cresceram 6,5%, a US$ 40,29 bilhões.

Com o Japão, o déficit norte-americano saltou 45% em outubro, para US$ 7,0 bilhões, com a alta das importações e recuo das exportações.

Entre outros grande parceiros comerciais, as exportações dos EUA para o México avançaram para o recorde de US$ 20,5 bilhões em outubro, ajudando a reduzir o déficit norte-americano em 8,5%, para US$ 4,36 bilhões.

As exportações totais dos EUA caíram 3,6% em outubro, para US$ 180,51 bilhões, enquanto as importações recuaram num ritmo menor, de 2,1%, para US$ 222,75 bilhões.

Segundo o Departamento do Comércio, o déficit real, que é ajustado pela inflação e que os economistas usam para medir o impacto do comércio exterior no PIB, recuou para US$ 46,17 bilhões em outubro, de US$ 46,62 bilhões no mês anterior. As informações são da Dow Jones.

Carregando...