EUA criam apenas 157 mil vagas de trabalho em janeiro

A economia dos EUA criou 157 mil empregos em janeiro, informou o Departamento de Trabalho. Economistas consultados pela Dow Jones previam criação de 166 mil vagas. Apesar do número abaixo do esperado em janeiro, revisões feitas em dados anteriores deram sinais mais positivos sobre o mercado de trabalho norte-americano.

Em todo o ano de 2012, os EUA criaram em média 181 mil vagas por mês, acima das 153 mil calculadas anteriormente. Destacando essa melhora, os números de dezembro foram revisados para mostrar a criação de 196 mil empregos, também mais do que o ganho de 155 mil postos de trabalho anunciado antes, e os de novembro passaram para 247 mil, de 161 mil.

A mudança nos cálculos do ano passado reflete em parte a revisão anual do Departamento de Comércio, que incorpora novas informações disponíveis. Entre abril de 2011 e março de 2012, a economia norte-americana criou 422 mil mais empregos do que o calculado anteriormente.

As empresas do setor privado abriram 166 mil vagas em janeiro e corresponderam a todo o ganho do mês. Nos setores de varejo, construção, saúde e comércio no atacado houve aumento de vagas. No setor industrial o crescimento foi de 4 mil empregos.

Os governos, por outro lado, eliminaram 9 mil postos de trabalho. A força de trabalho federal diminuiu 5 mil e nos governos locais houve queda de 6 mil.

Os ganhos médios semanais subiram US$ 0,04, para US$ 23,78 por hora, enquanto a semana média trabalhada permaneceu em 34,4 horas.

Uma medida mais ampla de desemprego - que inclui quem busca empregos e também quem possui um trabalho de período parcial - permaneceu em 14,4% em janeiro. As informações são da Dow Jones.

Carregando...