Mercado abrirá em 3 h 38 min
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,05
    -0,57 (-0,53%)
     
  • OURO

    1.840,00
    +9,70 (+0,53%)
     
  • BTC-USD

    21.445,45
    +64,27 (+0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    467,98
    +14,08 (+3,10%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.249,59
    +40,78 (+0,57%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.211,25
    +70,75 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5367
    -0,0157 (-0,28%)
     

EUA avaliam suspender algumas tarifas sobre China para conter inflação

Por Kanishka Singh

WASHINGTON (Reuters) - A secretária de Comércio dos EUA, Gina Raimondo, disse neste domingo que o presidente Joe Biden pediu que analise suspender algumas tarifas sobre a China que foram impostas pelo ex-presidente Donald Trump, para combater a atual alta inflação.

"Estamos analisando isso. Na verdade, o presidente pediu que nós analisemos isso. E estamos no processo de fazer isso e ele terá que tomar essa decisão", disse Raimondo à CNN, ao ser perguntada se o governo Biden estava avaliando o levantamento de tarifas sobre a China para aliviar a inflação.

"Existem outros produtos - utensílios domésticos, bicicletas, etc - e pode fazer sentido" pesar o levantamento de tarifas sobre eles, disse ela, acrescentando que o governo decidiu manter algumas das tarifas sobre aço e alumínio para proteger os trabalhadores dos EUA e a indústria siderúrgica.

Biden disse que está considerando remover algumas tarifas impostas a centenas de bilhões de dólares em produtos chineses por seu antecessor em 2018 e 2019, em meio a uma amarga guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo.

A China também tem argumentado que as reduções de tarifas reduziriam os custos para os consumidores americanos.

Raimondo também disse que sentiu que a escassez de chips semicondutores provavelmente poderia continuar até 2024.

"Existe uma solução (para a escassez de chips semicondutores)", acrescentou. "O Congresso precisa agir. Não sei por que eles estão adiando."

Uma proposta visa aumentar a fabricação de semicondutores nos EUA para dar aos país mais competitividade contra a China.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos