Mercado abrirá em 8 h 24 min
  • BOVESPA

    106.924,18
    +1.236,18 (+1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.579,90
    +270,60 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,88
    -1,61 (-1,46%)
     
  • OURO

    1.808,50
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    30.269,91
    +610,57 (+2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    680,05
    -1,05 (-0,15%)
     
  • S&P500

    4.023,89
    +93,81 (+2,39%)
     
  • DOW JONES

    32.196,66
    +466,36 (+1,47%)
     
  • FTSE

    7.418,15
    +184,81 (+2,55%)
     
  • HANG SENG

    19.825,12
    -73,65 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    26.538,92
    +111,27 (+0,42%)
     
  • NASDAQ

    12.313,00
    -69,75 (-0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2514
    -0,0077 (-0,15%)
     

EUA analisam possíveis irregularidades na compra do Twitter por Elon Musk

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês) decidiu analisar, com base na lei antitruste do país, a proposta para aquisição do Twitter feita pelo bilionário Elon Musk. A avaliação pode adiar em mais um mês a concretização da aquisição estimada em cerca de US$ 44 bilhões.

A lei antitruste dos EUA é uma legislação que visa manter e regular o mercado do país sobre possíveis práticas anticompetitivas entre empresas no mundo. No caso da compra do Twitter por Musk, porém, uma pessoa próxima à transação afirmou à Bloomberg que a FTC não deve encontrar evidências de irregularidades no negócio.

Ao mesmo tempo, além do regulamento antitruste, a FTC porém também investiga se a aquisição de 9% de participação no Twitter no início de abril cumpriu as exigências legislativas. É necessário comunicar a transação ao órgão, mas a agência suspeita que isso pode não ter ocorrido, em uma tentativa de utilizar as exceções regulamentares para aquisições feitas somente como investimentos.

Críticos pedem que FTC bloqueie o negócio

<em>Compra do Twitter por Elon Musk é visto com olhares apreensivos por muitos. (Imagem: Reprodução/joshua hoehne/ Unsplash)</em>
Compra do Twitter por Elon Musk é visto com olhares apreensivos por muitos. (Imagem: Reprodução/joshua hoehne/ Unsplash)

Mesmo que pessoas próximas ao acordo não vejam chances de bloqueios, críticos da compra, como a ONG Open Markets Institute, vieram a público pedir que a FTC paralise o negócio.

Para a ONG, a compra da plataforma por Musk coloca muito poder na mão do bilionário, principalmente por ele já ser proprietário da empresa de comunicações por satélite Starlink. O temor é que em algum momento em que o bilionário possa ter total controle sobre o debate público mundial, no qual o Twitter é uma peça importante.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos