Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.581,99
    +1.223,93 (+2,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

ETF de criptomoedas ganha adesão do Banco do Brasil e tem lançamento adiado

Anderson Mendes
·2 minuto de leitura

A data de lançamento do primeiro fundo negociado em bolsa (ETF) de criptomoedas no Brasil foi adiada para o dia 26 de abril.

A Hashdex, gestora que criou o índice de referência do fundo, informou a decisão de adiar a chegada do ETF na bolsa brasileira em carta destinada aos seus clientes na quarta-feira (14). A empresa não esclareceu os motivos do adiamento. A informação é do Valor.

Inicialmente, o ETF de criptomoedas estrearia na B3 no dia 22 deste mês. O fundo, que será negociado sob o código HASH11, acompanha o índice Nasdaq Crypto Index (NCI), desenvolvido pela bolsa de valores norte-americana em parceria com a Hashdex.

Segundo o comunicado, os pedidos de subscrição das cotas poderão ser realizados até o dia 20 de abril. Somente agentes autorizados poderão efetua-los, tanto em seu próprio nome, como em nome de seus clientes.

O documento também informa que o Banco do Brasil é o mais novo banco a aderir ao fundo. Dessa forma, a instituição se junta ao BTG Pactual, ao Genial e ao Itaú BBA como coordenadores na emissão e distribuição do produto.

bitcoin etf
bitcoin etf

Já o Itaú, que já compunha o quadro de coordenadores do ETF de criptomoedas, aproveitou o momento e anunciou que irá comercializar o produto.

O investimento será disponibilizado inicialmente para os membros do Itaú Personnalité, considerados os clientes VIP da instituição, conforme anúncio no podcast Investidor em Foco.

Também no podcast, o Head de Produtos e Mesas do Itaú BBA, Eric Altafim, mencionou que já não é possível ignorar o Bitcoin como instrumento de investimentos. O BTC, vale lembrar, responde pelo maior parte da cesta de ativos que compõe o índice NCI.

Segundo o executivo, o banco irá aconselhar cada cliente individualmente acerca do tamanho do aporte, de modo a adequar a alocação de portfólio aos diferentes perfis de investidor.

O artigo ETF de criptomoedas ganha adesão do Banco do Brasil e tem lançamento adiado foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.