Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.753,90
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    47.527,07
    -353,61 (-0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -43,25 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1975
    +0,0127 (+0,21%)
     

ETF 100% Ethereum estreia hoje na B3

·2 minuto de leitura

Nesta quarta (04) foi lançado o ETF 100% Ethereum na B3, bolsa brasileira. O fundo foi desenvolvido pela gestora QR Asset Management, a mesma que lançou o primeiro ETF 100% Bitcoin da América Latina, o QBTC11.

O QETH11 é o primeiro ETF 100% Ethereum da América Latina e já havia sido aprovado pela CVM em julho.

Sendo mais um dos fundos geridos pela QR Asset, parte do grupo QR Capital, o ETF replica o índice da CME CF Ether Reference Rate.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O investidor que comprar uma cota do fundo terá exposição 100% em Ether, token que funciona dentro da blockchain Ethereum (ETH).

O fundo é uma maneira simples e regulada de investidores tradicionais poderem investir em Ethereum. Basicamente é feita a compra de ETH e realizada a custódia, que possui segurança internacional oferecida pela Gemini.

Além disso, qualquer tipo de investidor pode adquirir uma cota do ETF, cuja taxa de administração é de 0,75% ao ano.

ETFs

Os Exchange Traded Funds (ETFs) são fundos de investimento listados na bolsa de valores, permitindo que diversos investidores possam se expor às mais variadas classes de ativos.

Recentemente, no Brasil, começaram as negociações de ETFs de criptomoedas, sendo o primeiro deles o da gestora Hashdex, o HASH11. Cujo fundo é composto por cerca de 8 criptoativos.

Posteriormente, houve o lançamento do QBTC11, primeiro fundo 100% Bitcoin da América Latina.

Dessa maneira, os criptoativos chegam na bolsa de valores brasileira como uma alternativa mais simples para os investidores tradicionais, que não precisarão se preocupar com custódia e regularizações das criptos ao investir.

QETH11
1º ETF 100% Ethereum da América Latina. Fonte: QR Capital on Twitter.

Ethereum

A Ethereum é uma blockchain que, diferente do Bitcoin, possui um caráter mais centralizado. No entanto, vem se consolidando frente aos investidores por ser uma plataforma que permite diversos tipos de aplicações financeiras dentro dela.

Na rede Ethereum são feitas aplicações com contratos inteligentes (smart contracts) e tem sido bastante atrativa para os entusiastas e colecionadores de NFTs (tokens não fungíveis), principalmente depois da febre de jogos, como Axie Infinity.

Diversas outras “blockchains” e moedas funcionam com base na rede Ethereum e muitos investidores desse ativo estão bastante otimistas com a nova atualização que a rede ganhará até o fim do ano.

Estima-se que até amanhã, quinta (05), a Ethereum começará uma atualização que trará uma série de melhorias para a rede e será pontapé para o Ethereum 2.0, o fork que mudará o algoritmo de consenso da rede de Proof-of-Work (mesmo do Bitcoin) para Proof-of-Stake.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos