Mercado fechará em 6 h 4 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,42
    -0,15 (-0,23%)
     
  • OURO

    1.781,40
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    56.586,63
    -570,79 (-1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.442,25
    -26,83 (-1,83%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.090,89
    -77,79 (-1,09%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.821,50
    -48,25 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4145
    -0,0323 (-0,50%)
     

Estudo revela a imagem mental que uma pessoa tem de si mesma; entenda

·1 min de leitura

Sabia que a imagem mental que temos de nós mesmos nem sempre corresponde à realidade? É justamente isso que um estudo da Bangor University (Reino Unido) pretende provar. Os pesquisadores desenvolveram um método para visualizar esse autorretrato mental que cada pessoa tem e comparar com a imagem real.

Os pesquisadores reconstruíram as imagens mentais dos participantes do estudo com base em um teste, que se dispunha de dois rostos aleatórios, e os envolvidos tinham que escolher aquele que se parecia mais com seu próprio rosto. No final, o grupo calculou a "média" de todas as imagens selecionadas. Além disso, os integrantes da pesquisa também precisaram responder um questionário sobre personalidade e autoestima.

(Imagem: nd3000/envato)
(Imagem: nd3000/envato)

Com isso, a equipe descobriu que as imagens mentais das pessoas sobre sua aparência não são necessariamente verdadeiras e, em vez disso, são influenciadas pelo tipo de personalidade que acreditam ter. "Descobrimos que suas crenças sobre si mesmos afetaram fortemente a maneira como eles retratavam sua própria aparência. Por exemplo, se uma pessoa achava que era extrovertida, imaginava que seu rosto parecia mais confiante e sociável do que a realidade", apontam os pesquisadores.

A equipe usou a mesma abordagem para visualizar as imagens mentais das pessoas sobre a forma de seu próprio corpo, e descobriu que, no geral, as pessoas tinham imagens mentais irreais de seus corpos. As que tinham autoestima muito negativa em relação à própria aparência tendiam a se imaginar com um corpo muito maior do que na realidade.

A ideia dos pesquisadores é que os profissionais da psicologia possam utilizar essa nova ferramenta para medir se as terapias têm sido bem-sucedidas, avaliando se a imagem mental que o indivíduo tem de sua aparência mudou. O estudo completo pode ser encontrado aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos