Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,57
    +0,19 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.768,40
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    55.005,98
    -908,83 (-1,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.232,73
    -66,23 (-5,10%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.150,50
    -534,87 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.910,25
    +13,00 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6765
    +0,0008 (+0,01%)
     

Estudo mostra que recebemos uma lavagem cerebral, literalmente, todas as noites

Natalie Rosa
·1 minuto de leitura

Todo mundo, em algum momento da vida, já deve ter ouvido falar no termo "lavagem cerebral", geralmente se referindo a alguma manipulação gerada por palavras de convencimento. Mas o que poucos sabem é que na ciência esse processo de fato acontece, mas seguindo a forma literal da palavra.

Cientistas explicam que o nosso cérebro está sempre flutuando em muito líquido cefalorraquidiano, que tem a função de proteger o órgão. Algumas pesquisas, inclusive, já relatavam que esse fluído exerce a função de eliminar toxinas do organismo. Então, em 2019, uma equipe de cientistas da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, descobriu como transformar o líquido cefalorraquidiano que está dentro do crânio em imagem para ser analisado.

<em>Imagem: Reprodução/Robina Weermeijer/Unsplash</em>
Imagem: Reprodução/Robina Weermeijer/Unsplash

Assim, os pesquisadores observaram o fluido do cérebro de 13 pacientes voluntários, todos jovens e saudáveis, durante o sono. Eles descobriram que, quando dormimos, a pulsação do líquido forma ondas relativamente gigantes a cada 20 segundos, aproximadamente, como se desse uma grande ducha no cérebro.

A formação dessas ondas, acreditam os cientistas, se deve ao poder do fluxo sanguíneo. Então, as oscilações cerebrais ficam mais lentas enquanto dormimos, fazendo com que os neurônios, por pouquíssimos segundos, não precisem de tanto sangue. Essa lavagem faz o trabalho de remover todas as toxinas presentes no cérebro, as descartando durante o sono, como se realmente fossem jogadas em um ralo após um banho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: