Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,45
    -2,50 (-3,38%)
     
  • OURO

    1.812,40
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    38.886,74
    -2.396,69 (-5,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    951,68
    -9,21 (-0,96%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    14.959,75
    +4,00 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1418
    -0,0462 (-0,75%)
     

Estudo: dormir menos de seis horas afeta o bem-estar físico e mental

·2 minuto de leitura
Estudo: dormir menos de seis horas afeta o bem-estar físico e mental
Estudo: dormir menos de seis horas afeta o bem-estar físico e mental

Um novo estudo publicado na Annals of Behavioral Medicine revelou que a perda consecutiva de sono pode afetar o bem-estar físico e mental das pessoas. De acordo com o artigo publicado no site da Universidade do Sul da Flórida – responsável pela pesquisa -, bastam apenas três noites mal dormidas para que os efeitos sejam notados.

Para o estudo, foram observados quase 2.000 adultos de meia idade saudáveis e analisados os efeitos de dormir menos de seis horas por oito noites seguidas – seis horas é o tempo mínimo de sono indicado pelos médicos. Os participantes registraram seus comportamentos e sensações em um diário durante todo o período, o que permitiu aos pesquisadores acesso a experiência relatada.

A autora principal do estudo, Soomi Lee, professora assistente na Escola de Estudos do Envelhecimento da Universidade do Sul da Flórida, disse que já na primeira noite sem o sono completo sintomas surgiram, piorando a cada dia tendo um pico já no terceiro dia. No entanto, foi observado também que o corpo humano se acostumou com as poucas horas de sono, porém no sexto dia os participantes relataram um cansaço físico excessivo.

Estudo: dormir menos de seis horas de forma recorrente afeta o bem-estar físico e mental. Imagem: Phoenixns/iStock
Estudo: dormir menos de seis horas de forma recorrente afeta o bem-estar físico e mental. Imagem: Phoenixns/iStock

“Muitos de nós pensamos que podemos pagar nossa dívida de sono nos fins de semana e ser mais produtivos durante a semana”, disse Lee. “No entanto, os resultados deste estudo mostram que ter apenas uma noite sem dormir pode prejudicar significativamente o seu funcionamento diário.”

Entre os adultos participantes observados, 42% tiveram pelo menos uma noite de sono perdida, dormindo 1 hora e meia a menos do que suas rotinas normais. Em seus relatos foram registrados um acúmulo de sentimentos de raiva, nervosismo, solidão, irritação e frustração como resultado da perda de sono.

Sintomas físicos também foram mencionados, como problemas respiratórios, dores, problemas gastrointestinais, entre outros problemas de saúde. Todos os sentimentos continuaram em evidência mesmo com o costume do corpo até que tivessem uma noite de sono de mais de seis horas.

Leia mais!

Segundo Lee, quando dormir pouco se torna um hábito fica mais difícil para o corpo recuperar todo o sono perdido, se tornando um ciclo vicioso que impacta diretamente a saúde física e mental. Em outro estudo da pesquisadora, ela descobriu que perder ao menos 16 minutos do tempo normal de sono já pode impactar negativamente no dia a dia atrapalhando, por exemplo, o desempenho no trabalho. Além disso, a falta de sono também diminui a consciência diária do ser humano, um recurso que o corpo usa para controlar o estresse e manter as rotinas saudáveis.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos