Mercado abrirá em 3 h 3 min
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,27 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,46 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,96
    -0,80 (-0,88%)
     
  • OURO

    1.805,50
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    23.618,71
    -499,55 (-2,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    550,82
    +7,94 (+1,46%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,04 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.485,28
    +2,91 (+0,04%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.178,75
    -4,50 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2164
    +0,0070 (+0,13%)
     

Estudo diz que marcas de roupa estariam por trás do desmatamento da Amazônia

·2 min de leitura
An aerial view shows a deforested plot of the Amazon rainforest in Rondonia State, Brazil September 28, 2021. Picture taken September 28, 2021. REUTERS/Adriano Machado
Criação de gado é uma das principais responsáveis pelo desmatamento da Amazônia, diz ONG. Foto: REUTERS/Adriano Machado
  • Criação de gado é uma das principais responsáveis pelo desmatamento da Amazônia, diz ONG;

  • JBS é a campeã do desmatamento, com 3 milhões de hectares desflorestados;

  • Estudo revelou que 400 empresas da moda podem estar envolvidas com desmatamento;

Nesta quarta-feira (1), foram revelados dados da pesquisa da ONG Stand.Earth, que mostram que a criação de gado é um dos principais responsáveis pelo desmatamento da Floresta Amazônica, e que grande parte deste é feita pela empresa brasileira JBS. Segundo os dados, revelados também pela agência Sputnik, na última década a JBS desmatou mais de 3 milhões de hectares, e as análises do projeto calculam que 81% do desmatamento tenha sido feito ilegalmente.

Leia também:

Entre os dados analisados estão a relação entre compra de gado na região da Amazônia Legal Brasileira em 2016 e o aumento do desmatamento nas mesmas regiões desde então. Também foram observadas imagens de satélite que mostram cenas de desmatamento, rebanhos de gados e estruturas para cuidado dos animais.

Estudo revelou que 400 empresas da moda podem estar envolvidas com desmatamento

O estudo realizado pela organização ambiental ainda está em curso, mas até agora fez a conexão entre 400 diferentes empresas, sejam produtores de couro, indústrias de sapatos e roupas e lojas de moda. O relatório explica que as conexões descobertas não são uma garantia do envolvimento direto das marcas com couro proveniente de desmatamento na Amazônia, mas demonstram que estas empresas estão ao menos sob o risco de contribuir com o mesmo.

Entre as marcas que foram citadas com conexões ao desflorestamento da Amazônia estão: Adidas, Fila, Puma, Nike, Zara e Prada. O coletivo Slow Factory, em parceria com a ONG Stand.Earth, criou um mapa interativo onde pode ser vista a relação das marcas citadas na pesquisa e empresas diretamente responsáveis pelo desmatamento. Vale lembrar que o couro, por definição, é a pele de qualquer animal que foi curtida.

De acordo com informações da agência Sputnik, o Brasil tem a maior produção de gado do mundo com 215 milhões de animais, e 80% da produção de couro é exportada. Os grandes importadores de couro brasileiro são China, com a compra de 41,6% da produção, seguida pela Itália com 27,3% e Vietnã, de 9,6%. Segundo dados do governo brasileiro, 7,3 milhões de hectares de floresta foram perdidos na Amazônia brasileira nos últimos 10 anos. 2021 acumulou o maior índice de desmatamento desde 2008.

Em nota à agência Sputnik, a JBS respondeu as acusações de ter desmatado 3 milhões de hectares da Amazônia com um comunicado: "A JBS está totalmente comprometida com a criação de gado sustentável em todas as regiões onde opera […] Nossa empresa não tolera o desmatamento ilegal, uso de mão de obra forçada, exploração de terras indígenas ou violações de embargos ambientais", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos