Mercado abrirá em 9 h 33 min
  • BOVESPA

    116.464,06
    -915,94 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,94 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,69
    +0,08 (+0,15%)
     
  • OURO

    1.843,80
    -7,10 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    32.201,78
    -164,89 (-0,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    648,67
    +1,35 (+0,21%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.654,01
    +15,16 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    29.239,54
    -151,72 (-0,52%)
     
  • NIKKEI

    28.597,22
    +51,02 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    13.543,50
    +58,00 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5107
    -0,0001 (-0,00%)
     

Estudo clínico da CoronaVac entra na fase final de aprovação após atingir número necessário de infectados

Ana Letícia Leão
·1 minuto de leitura
Antonio Molina / Agência O Globo

SÃO PAULO - Os estudos clínicos da fase 3 da CoronaVac - vacina chinesa contra a Covid-19 produzida entre o Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac - atingiram o número mínimo de infectados necessário para dar continuidade ao processo de análise do imunizante. Era necessário que 61 pessoas apresentassem infecção por coronavírus, mas segundo o Comitê da Covid em São Paulo, 74 já tinham se infectado até o final da semana passada.Agora, o imunizante entra para a fase final de testes, segundo anúncio do governo de São Paulo, feito durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira. Na prática, explicou o secretário de Saúde Jean Gorinchteyn, que agora o estudo clínico poderá ser aberto, e os resultados, analisados.

- A boa notícia é que o Instituto Butantan detalha a fase final da aprovação da CoronaVac. Teremos a divulgação (dos resultados) sobre a eficácia da vacina na primeira semana de dezembro. Irá mostrar o quanto a vacina é capaz de proteger na vida real contra o coronavírus - afirmou Jean Gorinchteyn.