Mercado fechará em 4 hs

Estudo associa obesidade infantil a riscos contra saúde cerebral

Segundo um novo estudo de Yale, a obesidade infantil está associada a riscos contra a saúde cerebral. Os pesquisadores observaram que crianças acima do peso podem apresentar deficiências estruturais e funcionais do cérebro, o que resulta em uma redução no desempenho acadêmico. As descobertas foram anunciadas nesta segunda (28), no congresso da Sociedade de Radiologia da América do Norte.

Os cientistas avaliaram os dados de 5.169 crianças de 9 a 10 anos, o que permitiu oferecer informações sobre a estrutura do cérebro, a integridade da substância branca e a atividade da rede neural.

Conforme sugere o artigo, as crianças com maior peso possuem menor espessura cortical, o que significa que a camada externa do cérebro é mais fina do que em crianças com menor peso.

A integridade da substância branca também foi prejudicada, o que pode ter implicações para a função cerebral. O estudo revelou ainda que as redes cerebrais envolvidas em decisões reduziram a conectividade em crianças com peso maior, o que poderia prejudicar essas habilidades cognitivas.

Estudo associa obesidade infantil a riscos contra a saúde cerebral (Imagem: DS stories/Pexels)
Estudo associa obesidade infantil a riscos contra a saúde cerebral (Imagem: DS stories/Pexels)

Os pesquisadores anunciam que ifcaram surpresos por essas mudanças serem visíveis tão cedo. Ao repetir os experimentos com dados coletados dois anos depois do conjunto de dados inicial, das mesmas crianças de 11 ou 12 anos, e encontraram resultados semelhantes.

“A obesidade não só tem consequências para a saúde física, mas também está ligada à saúde do cérebro. Ainda não podemos dizer se o peso influencia a saúde do cérebro, ou se a saúde do cérebro influencia o peso, ou se é um pouco dos dois. Mas estamos confiantes de que seremos capazes de fazê-lo no futuro", concluem os autores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: