Mercado fechará em 32 mins
  • BOVESPA

    107.612,87
    +1.193,34 (+1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.785,91
    -420,68 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,65
    -2,00 (-2,36%)
     
  • OURO

    1.799,20
    +5,80 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    58.949,20
    -3.546,30 (-5,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.415,87
    -58,46 (-3,96%)
     
  • S&P500

    4.582,38
    +7,59 (+0,17%)
     
  • DOW JONES

    35.680,89
    -75,99 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.707,00
    +162,00 (+1,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4581
    +0,0040 (+0,06%)
     

Estudo aponta eficácia da Pfizer contra formas graves da Covid por ao menos seis meses

·1 minuto de leitura
(Arquiva) Vacina da Pfizer é preparada para aplicação, em Los Angeles, Califórnia (AFP/Patrick T. FALLON)

Duas doses da vacina Pfizer/BioNTech são eficazes na prevenção da hospitalização por todas as variantes do novo coronavírus por ao menos seis meses, destaca um estudo publicado nesta terça-feira na revista "The Lancet".

O estudo realizado pela Pfizer e a organização americana Kaiser Permanente analisou dados médicos de 3,4 milhões de pessoas no sul do estado da Califórnia entre 4 de dezembro e 8 de agosto, e determinou que a eficácia da vacina contra os riscos de infecção diminui ao longo do tempo, de 88% no mês seguinte à segunda dose, para 44% após seis meses. A vacina, por sua vez, mantém sua eficácia de 90% contra os riscos de hospitalização por Covid-19 por ao menos seis meses.

Os dados confirmam os resultados de estimativas anteriores do Centros para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC), principal agência federal de saúde pública dos Estados Unidos, e do Ministério da Saúde de Israel, informou a The Lancet.

"Nosso estudo confirma que as vacinas são uma ferramenta central para controlar a epidemia, e são extremamente eficazes na prevenção de formas graves e hospitalizações, inclusive contra a delta e outras variantes preocupantes", resumiu Sara Tartof, principal autora do estudo.

Luis Jodar, vice-presidente e diretor médico da Pfizer, acrescentou que "uma análise específica das variantes mostra claramente que a vacina é eficaz contra todos os tipos".

ito/pr/fmp/bt/mas/rsr/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos