Mercado fechará em 4 h 40 min
  • BOVESPA

    108.519,90
    +2.223,72 (+2,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.900,98
    +11,32 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,26
    +1,50 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.811,00
    +14,70 (+0,82%)
     
  • BTC-USD

    63.230,98
    +2.714,86 (+4,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.508,18
    +1.265,51 (+521,47%)
     
  • S&P500

    4.550,68
    +5,78 (+0,13%)
     
  • DOW JONES

    35.708,11
    +31,09 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.229,32
    +24,77 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.396,75
    +55,75 (+0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4933
    -0,0875 (-1,33%)
     

Estudantes de 14 anos desaparecem na fronteira do Brasil com o Paraguai

·1 minuto de leitura
  • Jovens estão desaparecidas desde o último sábado (18)

  • Autoridades paraguaias solicitaram informações sobre as duas que são amigas e estudam juntos

  • Parentes dizem desconhecer qualquer motivo para o sumiço

As estudantes Sarah Gabriela Ferreira Cavalcante e Sara Catarina Medina Riquelme, ambas de 14 anos, estão desaparecidas desde o último sábado, em Pedro Juan Caballero, na fronteira do Paraguai com o Brasil. 

As autoridades fazem buscas pelas duas, que são amigas e estudam juntas em Ponta Porã, cidade vizinha à Pedro Juan, no Mato Grosso do Sul. O Ministério da Criança e da Adolescência do Paraguai pede informações sobre as garotas. 

Leia também

— Seus parentes não sabem o motivo do desaparecimento e denunciaram o caso à Direção de Polícia de Amambay e ao Ministério Público — disse Leidy Cabañas, defensora da Infância e Adolescência de Pedro Juan Caballero ao site "Última Hora".

De acordo com a defensora, uma das meninas vive no Brasil — ela não disse qual delas — e havia sido visitar sua amiga em Pedro Juan Caballero.

Desde a noite em que as adolescentes desapareceram não houve nenhuma comunicação com seus parentes. As duas estudantes têm telefones celulares mas não respondem às chamadas feitas com frequência. 

Sara e Sarah vestiam calça cinza, blusa preta e casaco escuro quando foram vistas pela última vez.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos