Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.298,03
    -154,86 (-0,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Estudante fica milionário após transformar fotos em NFTs

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Sultan Gustaf Al Ghozali recebeu o apoio de membros de um importante grupo de NFT
Sultan Gustaf Al Ghozali recebeu o apoio de membros de um importante grupo de NFT

(DAFFA RAMYA KANZUDDIN/AFP via Getty Images)

  • Estudante da Indonésia fica milionário ao vender suas fotos

  • Sultan Gustaf Al Ghozali transformou quase mil selfies em NFTs

  • Coleção vale R$ 5,5 milhões

Um estudante de 22 anos ficou milionário após ter a ideia de transformar suas fotos em NFTs (tokens não-fungíveis). Sultan Gustaf Al Ghozali acumula quase mil selfies, tiradas ao longo de cinco anos, sendo que a coleção inteira vale mais de 1 milhão, equivalentes a R$ 5,5 milhões.

Leia também:

O universitário, que reside na Indonésia, estuda ciência da computação e tinha como objetivo acompanhar sua trajetória na faculdade e as mudanças em seu rosto ao decidir tirar as fotos. A ideia era juntar tudo em um vídeo, conforme publicou no Twitter.

Mas Ghozali foi além e transformou as selfies em NFTs, vendidas inicialmente a US$ 3 (R$ 16). Ele as disponibilizou na plataforma OpenSea, a maior do mundo, mas não imaginava que houvesse interesse por parte dos compradores.

A surpresa veio quando membros importantes do Crypto Twitter começaram a divulgar as fotos do estudante e a comprá-las. Foi esse empurrãozinho que fez com que as selfies viralizassem e aumentassem de valor.

A venda começou a ser feita em dezembro de 2021. Ao comercializar suas fotos, Ghozali escreveu no Twitter "Você pode fazer qualquer coisa com elas, mas, por favor, não abuse das minhas fotos ou meus pais ficarão muito desapontados comigo. Eu acredito em vocês, então, por favor, cuidem das minhas fotos”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos