Mercado abrirá em 3 h 11 min
  • BOVESPA

    111.183,95
    -355,84 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.377,47
    +695,28 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,78
    -0,50 (-0,82%)
     
  • OURO

    1.709,40
    -6,40 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    48.975,18
    -1.732,22 (-3,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,99
    -4,22 (-0,43%)
     
  • S&P500

    3.819,72
    -50,57 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    31.270,09
    -121,43 (-0,39%)
     
  • FTSE

    6.602,00
    -73,47 (-1,10%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.930,11
    -628,99 (-2,13%)
     
  • NASDAQ

    12.618,25
    -63,50 (-0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7699
    -0,0088 (-0,13%)
     

As estreias no cinema: 'Pinóquio' é um dos destaques do circuito

O Globo
·1 minuto de leitura
Divulgação

A versão live-action do clássico 'Pinóquio', um dos quatro filmes que entram em cartaz nos cinemas cariocas, em nada se parece com a animação fofa da Disney a que nos habituamos. O boneco é "sombrio", numa apresentação muito mais próxima da história original. Confira todas as estreias do cinema e o que o Bonequinho achou do que viu na telona.

'Pinóquio'

Bonequinho aplaude sentado (André Miranda)

O novo filme até começa com uma musiquinha simpática de histórias de fantasia e tem um protagonista carismático (interpretado pelo menino Federico Ielapi) . Mas aos poucos vai tomando uma direção contrária: ele é sombrio, às vezes parece até um terror para assustar crianças bagunceiras e inclui cenas bem fortes. Vocês conseguem imaginar o Pinóquio pendurado pelo pescoço numa árvore em plano aberto, em cores, depois de ser pego por assassinos? Pois bem, há isso e muito mais. Leia a crítica.

'Estranho passageiro — Sputnik'

Bonequinho olha (Mario Abbade)

O filme marca a estreia em longas do diretor russo Egor Abramenko, que conduz com segurança a narrativa, sabendo despertar tensão e curiosidade com um filme que consegue driblar o baixo orçamento com criatividade. E, apesar de lembrar em sua estrutura dramatúrgica o clássico “Alien — O 8º passageiro” (1979), o projeto tem assinatura visual própria e boas reviravoltas no roteiro, só vindo a demonstrar que os russos também sabem fazer cinema comercial de qualidade. Leia a crítica.

'Fale com as abelhas'

Bonequinho olha (Ruy Gardnier)

A segunda parte do filme foca-se na atração que nasce entre duas mulheres. A moral de cidade pequena, no entanto, vai forçar esse amor a seguir em segredo (“Devemos contar nossos segredos para as abelhas”, diz Jean a Charlie). Mas esse arranjo acaba se revelando insustentável. Leia a crítica.

'Callado'