Mercado fechado

Estreias e apresentações on-line de nomes como Débora Falabella marcam agenda teatral

O Globo
·9 minuto de leitura

A programação de teatro no Rio de Janeiro é marcada, nesta semana, por apresentações de solos de comédia no Teatro Riachuelo, no Centro, que vem retomando aos poucos a agenda presencial, com distanciamento entre os espectadores. Apesar do aumento no número de espetáculos que voltam a ocupar salas físicas, as montagens on-line ainda são maioria no roteiro devido ao recrudescimento da pandemia.

Entre as apresentações virtuais desta semana, destaque para a sessão única (e gratuita) de "Neste mundo louco, nesta noite brilhante", com as atrizes Débora Falabella e Yara de Novaes, e a estreia de "Sob o mesmo teto", da Cia Gravitá.

PEÇAS DE TEATRO PRESENCIAIS (RJ):

Únicas apresentações

'Me tornei quem eu mais temia'

Texto, direção e atuação: Renato Albani.

O humorista Renato Albani fala sobre acontecimentos de sua vida e pensamentos distorcidos e divertidos sobre um homem jovem que tem hábitos e manias de alguém mais velho.

Teatro Riachuelo: Rua do Passeio 38/40, Centro — 3554-2934. Sex, as 21h. R$ 60 (balcão), R$ 70 (plateia) e R$ 90 (plateia vip). 80 minutos. 16 anos. Até 22 de janeiro.

'Vida de Professor II – Segunda Chamada'

Texto, direção e atuação: Diogo Almeida.

O cotidiano dos professores e profissionais da área da educação é contado com humor neste show de stand up.

Teatro Riachuelo: Rua do Passeio 38/40, Centro — 3554-2934. Sáb, às 20h. Dom, às 17h. R$ 60 (balcão), R$ 70 (plateia) e R$ 90 (plateia vip). 80 minutos. 16 anos. Até 23 de janeiro.

Última semana

'Pequenos acidentes de cama e mesa'

Texto: Ricardo Meirelles. Direção: Régis de Sóri. Com Regina Marçal e Leandro Austin.

Os conflitos, muitas vezes cômicos, entre um homem e uma mulher que estão casados há mais de dez anos.

Teatro Henriqueta Brieba: Rua Conde de Bonfim 451, Tijuca — 3294-9300. Sab e dom, às 20h. R$ 40. 55 minutos. 12 anos. Até 24 de janeiro.

Continuação

'É nóix família'

Texto, direção e atuação: Leandro Hassum.

No monólogo cômico, Leandro Hassum apresenta histórias divertidas sobre a própria família, com relatos engraçados sobre viagens, festas de aniversário e quarentena.

Teatro das Artes: Shopping da Gávea, 2º piso. Rua Marquês de São Vicente 52, Gávea — 2540-6004. Sex e sab, às 21h. Dom, as 20h. R$ 80. 70 minutos. Livre. Até 28 de fevereiro.

'A esperança na caixa de chicletes Ping Pong'

Texto, direção e atuação: Clarice Niskier.

Inspirada pelas músicas de Zeca Baleiro, a atriz desfia sentimentos e pensamentos sobre o Brasil, a vida, o sucesso e o amor.

Casa de Cultura Laura Alvim (Teatro): Av. Vieira Souto 176, Ipanema — 2332-2016. Sex a dom, às 18h. R$ 40 (vendas na bilheteria ou por meio do Sympla). 100 minutos. Livre. Até 31 de janeiro. A peça também é transmitida remotamente pela internet.

'Eu comigo mesmo'

Texto, direção e atuação: Rafael Portugal.

O humorista Rafael Portugal repassa momentos engraçados de sua trajetória e de seu cotidiano.

Teatro Casa Grande: Av. Afrânio de Melo Franco 290, Leblon – 2511-0800. Sex e sáb, às 21h. Dom, às 20h. R$ 70 (balcão) e R$ 80 (plateia). 70 minutos. 14 anos. Até 25 de abril.

'Nelson Gonçalves — O amor e o tempo'

Texto: Gabriel Chalita. Direção: Tânia Nardini e Tony Lucchesi. Com Guilherme Logullo e Jullie.

Embalado por 33 canções de um dos maiores ícones da rádio no Brasil, o musical faz uma homenagem a Nelson Gonçalves.

Teatro Clara Nunes: Shopping da Gávea, 3º piso. Rua Marquês de São Vicente 52, Gávea —2274-9696. Qui a sab, às 20h. Dom, às 19h. 70 minutos. Livre. Até 30 de janeiro.

'Os homens querem casar e as mulheres querem sexo 2 — Novo normal'

Texto e direção: Carlo Simões. Com Carlo Simões e Clarisse Napolli.

Obcecado em busca da mulher perfeita, Jonas, num desabafo com Deus no confinamento, se dá conta de que a figura divina é uma mulher cearense.

Teatro Vannucci: Shopping da Gávea, 3º piso. Rua Marquês de São Vicente 52, Gávea — 2274- 7246. Sáb, às 20h. R$ 70. 60 minutos. 14 anos. Até 27 de fevereiro.

PEÇAS DE TEATRO ONLINE:

Estreia

'Sob o mesmo teto'

Direção: Michelli Rebulho. Com Alessandro Coelho e Débora Ishikawa.

O espetáculo da Cia Gravitá mistura as linguagens de circo, teatro e audiovisual para contar a história de um professor cheio de manias que tem a sua rotina transformada após resgatar uma gata. Ele a salva das ruas, e ela o salva da solidão.

Serviço: Sáb, às 19h. Gratuito. A transmissão acontece no YouTube. 60 minutos. Livre. Até 20 de fevereiro.

Apresentações únicas

'Chá das cinco'

Texto: Regiana Antonini. Direção: Júlio Luz. Com Beatriz Lima, Carla Laroca, Dalilea Ayala e outros.

Nove mulheres com nomes de flores se reúnem para tomar um chá. A partir daí, uma sucessão de absurdos se desenrola.

Serviço: Sáb, às 19h. A partir de R$ 10, com ingressos por meio do Sympla. 60 minutos. 10 anos. Apresentação unica no dia 23 de janeiro.

'Neste mundo louco, nesta noite brilhante'

Texto: Silvia Gomez. Direção: Gabriel Fontes Paiva. Com Débora Falabella e Yara de Novaes.

Enquanto aviões decolam e aterrissam, a vigia de uma rodovia abandonada encontra, jogada no asfalto, uma garota que delira após ser violentada naquela noite estrelada.

Serviço: Dom, às 19h. Gratuito, com reserva de ingressos por meio do Sympla. 90 minutos. 16 anos. Apresentação única no dia 24 de janeiro.

'O urso'

Texto: Anton Tchecov. Direção: Eduardo Tolentino de Araujo. Com Brian Penido Ross, Camila Czerkes e Dalton Vigh.

Uma jovem viúva recebe a inesperada e intempestiva visita de um vizinho que veio cobrar dívidas contraídas pelo falecido marido. A tensão entre os dois, intermediada por um velho criado, adquire alta voltagem na medida que as máscaras caem.

Serviço: Sáb, às 19h. A partir de R$ 20, por meio do Sympla. 40 minutos. 14 anos. Apresentação única, no dia 23 de janeiro. A peça integra a programação da Mostra de Repertório do Grupo Tapa.

Extra

'Festival Midrash de Teatro'

O evento apresenta peças que abordam temas importantes da contemporaneidade, como a condição social do negro no Brasil, o feminismo e problemáticas filosóficas atuais. A programação completa está disponível no site do Midrash Centro Cultural.

Serviço: Dom, às 15h, às 18h e às 20h. Seg a qui, às 18h e às 20h. Gratuito. As transmissões acontecem no YouTube. Livre. Até 7 de fevereiro.

'Que boca na cena?'

O evento apresenta performances de artistas negros independentes moradores do Complexo de favelas da Maré, na Zona Norte do Rio. A programação está disponível na página do projeto no Instagram.

Serviço: Sáb a seg, às 19h. Gratuito, com apresentações via YouTube. Livre. Até 25 de janeiro.

Última semana

'Bastidores'

Texto e direção: Cristina Fagundes. Com Ana Paula Novellino, Michel Blois, Verônica Reis e outros.

Os percalços enfrentados por um grupo de artistas durante os ensaios de uma montagem teatral on-line.

Serviço: Seg e ter, às 21h30. A partir de R$ 10, por meio do Sympla — 98846-3721 (informações). 60 minutos. 14 anos. Até 26 de janeiro.

'(In)confessaveis — O jogo da verdade'

Texto e direção: Marcelo Varzea. Com Coletivo Impermanente.

Divididos em três salas simultaneamente, 31 atores fazem as mais diversas confissões ao público. Os relatos podem ser histórias verdadeiras dos próprios atores que os interpretam ou uma confissão completamente ficcional. É o público quem decide no que acreditar. Ao final da apresentação de cada ator, uma enquete faz a pergunta: "Essa história é verdadeira ou falsa?" O ator que tiver o maior percentual de verdade irá se apresentar novamente para disputar uma segunda rodada entre os mais votados de cada sala.

Serviço: Ter e qua, às 21h. A partir de R$ 20, por meio do Sympla. Livre. Até 27 de janeiro.

'Tudo que brilha no escuro'

Texto: Luiz Felipe Reis e Julia Lund. Direção: Luiz Felipe Reis. Com Julia Lund.

O espetáculo da Cia Polifônica acompanha uma mulher que visita lembranças reais e inventadas.

Serviço: Sáb, às 20h. Dom, às 19h. A partir de R$ 20, por meio do Sympla. 50 minutos. 14 anos. Até 24 de janeiro.

Continuação

'Diálogos'

Texto, letras e músicas: Bruno Narchi. Direção: Bruno Narchi. Direção musical: Gui Leal e Vinícius Loyola. Com Carol Costa, Gui Leal, Thiago Machado, Vinícius Loyola e Zuba Janaína.

A peça apresenta histórias que trazem à tona inseguranças recorrentes entre jovens da atualidade.

Serviço: Seg, às 20h. A partir de R$ 10, por meio do Sympla. 60 minutos. 12 anos. Até 8 de fevereiro.

'Herói às avessas'

Texto e atuação: Adriana Birolli e Alexandre Contini. Direção: Diogo Camargos.

Uma página da internet presenteia um homem nerd com um striptease delivery de uma misteriosa stripper fora dos padrões.

Serviço: Sáb, às 20h. R$ 20, por meio do Sympa. 60 minutos 12 anos. Até 30 de janeiro.

'Insubmissas — Mulheres na ciência'

Texto: Oswaldo Mendes. Direção: Carlos Palma. Com Adriana Dham, Leticia Olivares, Monika Plöger, Selma Luchesi, Vera Kowalska e Rogério Romera.

Uma misteriosa voz masculina insistentemente provoca Marie Curie, Bertha Lutz, Rosalind Franklin e Hipácia de Alexandria, todas elas importantes cientistas, a falarem de suas vidas.

Serviço:Sex e sab, as 21h. Dom, às 19h. Gratuito. A transmissão acontece no YouTube. 60 minutos. Livre. Até 31 de janeiro.

'Luiz Gama — Uma voz pela liberdade'

Texto: Deo Garcez. Direção: Ricardo Torres. Com Deo Garcez e Soraia Arnoni.

A peça narra a trajetória de Luiz Gama, ex-escravo que foi jornalista, poeta e advogado abolicionista.

Serviço: Sex, às 20h.R$ 20, por meio do Sympla. 55 minutos. Livre. Até 29 de janeiro.

'Na sala com Clarice'

Texto: Clarice Lispector. Concepção e atuação: Odilon Esteves.

O monólogo apresenta textos da escritora Clarice Lispector a partir de escolhas feitas pelo público por meio de enquete.

Serviço: Sáb, às 20h. Dom, às 19h. Gratuito, por meio de reserva virtual. 90 minutos. 12 anos. Até 31 de janeiro.

‘Novos normais: sobre sexo e outros desejos pandêmicos’

Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Direção: Rodolfo García Vázquez. Com Alessandra Nassi, Alex de Felix, Alex de Jesus e outros.

O espetáculo do grupo Os Satyros aborda os desafios do mundo atual em relação a amores na pandemia.

Serviço: Sáb e dom, às 18h. Acesso por meio do Sympla (/espacodigitaldossatyros). 60 minutos. 18 anos. Até 21 de fevereiro.

'Parece loucura mas há método'

Texto: Paulo de Moraes e Jopa Moraes. Direção: Paulo de Moraes. Com Charles Fricks, Luis Lobianco e outros.

Nove personalidades shakespearianas se enfrentam numa arena de ideias.

Serviço: Sáb, às 20h. Dom, às 18h. Gratuito. É preciso reservar ingressos por meio do Sympla. 70 minutos. 12 anos. Até 14 de fevereiro.

'Revoluções tropicalistas: uma experimentação cênica'

Texto: criação coletiva. Direção: Alexandra Marinho. Com Lusotaque Companhia.

O grupo alemão Lusotaque, que se debruça sobre a cultura e o teatro lusófono, revive cenas icônicas da Tropicália, movimento que sacudiu o Brasil no final da década de 1960. A peça é apresentada em português, com legendas em alemão.

Serviço: Sáb, às 15h. Gratuito, por meio de reserva virtual. Livre. Até 30 de janeiro.