Mercado fechado

Estoques de porcas reprodutoras na China aumentam pela primeira vez em 19 meses

PEQUIM (Reuters) - O estoque de porcas reprodutoras da China aumentou 0,6% em outubro, no primeiro aumento mensal desde abril de 2018, mostraram números oficiais, sinalizando que a produção de suínos poderá em breve começar a se recuperar após uma epidemia devastadora da peste suína africana.

O declínio no rebanho de porcos também está diminuindo, disse Yang Zhenhai, diretor do departamento de criação e veterinária de animais do Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais.

A epidemia reduziu o enorme rebanho suíno do país em mais de 40% e provocou a alta dos preços da carne suína e a inflação de alimentos.

O rebanho de porcos caiu 0,6% em outubro, diminuindo em relação à queda de 3% no mês anterior, disse ele, destacando que foi a menor contração mês a mês em um ano. Ele não divulgou o declínio ano-a-ano em outubro, mas em setembro a queda foi de 41% no ano.

Embora alguns analistas tenham descrito os números oficiais como conservadores, os números do ministério ainda equivalem a um declínio de cerca de 175 milhões de porcos no rebanho nacional.

A empresa holandesa Rabobank estimou que o rebanho será 55% menor até o final deste ano, enquanto outros na indústria acreditam que ele pode ser ainda menor.

(Por Hallie Gu e Dominique Patton)