Mercado fechará em 4 h 45 min
  • BOVESPA

    112.336,10
    -2.092,08 (-1,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.457,48
    -228,55 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,51
    +0,07 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.779,00
    +13,30 (+0,75%)
     
  • BTC-USD

    62.422,88
    +453,06 (+0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.455,21
    -8,15 (-0,56%)
     
  • S&P500

    4.509,40
    +22,94 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.390,54
    +131,93 (+0,37%)
     
  • FTSE

    7.196,56
    -7,27 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.342,50
    +52,00 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4671
    +0,0756 (+1,18%)
     

Estes são os cinco principais golpes cometidos no Instagram

·3 minuto de leitura

O Instagram é uma das redes sociais mais acessadas do mundo, contando com mais de 1 bilhão de usuários ativos por mês. Mas números tão grandes também atraem criminosos virtuais.

Uma pesquisa realizada pela ESET, empresa de detecção de ameaças, mostra os principais tipos de crimes virtuais e golpes que estão sendo aplicados na plataforma. Na lista, phishing e ataques de contas clonadas estão presentes,assim como os golpes românticos, não mais exclusivos de aplicativos de namoro.

Para Camilo Gutiérrez Amaya, chefe do laboratório de Pesquisa da ESET na América Latina, as redes sociais até tentam moderar as plataformas para que elas fiquem seguras, mas é díficil lidar com golpistas que usam das emoções humanas para obter dinheiro e dados sensíveis. Gutiérrez, porém, também afirma que essas fraudes podem ser detectadas com facilidade, principalmente se usuários verificarem as informações e não confiarem cegamente em tudo que é nos aplicativos.

Os principais crimes virtuais do Instagram

A ESET divulgou os cinco golpes que mais ocorrem no Instagram, além de dicas de como se proteger de cada um deles. Confira a lista a seguir:

  • Phishing: o famoso golpe onde o usuário é enganado e tem suas informações pessoais e credenciais de acesso roubadas também está presente no Instagram. A estratégia mais usada na rede social para este golpe é provocar um senso de urgência, com um e-mail fraudulento que diz que a conta pessoal da vítima foi invadida e que ela deve digitar suas informações no link contido na mensagem. A ESET recomenda que, para evitar cair nesse tipo de golpe, o usuário preste muita atenção em elementos específicos das mensagens, como erros gramaticais ou saudações genéricas;

  • Ataque de contas clonadas: já viu aqueles perfis idênticos aos de celebridade no Instagram? Eles são contas clonadas, que tentam se passar por pessoas para poder enganar usuários da rede social. Porém, esse golpe não é exclusivo de famosos, com usuários comuns podendo ter sua conta clonada para que os criminosos entrem em contato com os amigos da agora vítima. A ESET recomenda que, em casos de desconfiança de alguma mensagem, os usuários tentem entrar em contato com a suposta pessoa por outros meios de comunicação;

  • Golpe da conta verificada: a marca azul no perfil, que indica que aquela conta é autenticada e realmente pertence a quem ela diz ser, é tida como uma das principais ferramentas de status da rede social, além de fazer com que usuários sejam procurados para ações publicitárias. Os criminosos sabem disso, e enviam mensagens para contas sem o selo oferecendo verificação por uma taxa. Porém, se o pagamento for realizado, nada muda. A ESET recomenda desconfiar de qualquer mensagem oferecendo algo do tipo na rede social;

  • Golpes românticos: o golpista tenta conquistar a confiança da vítima pela rede social, começando no momento que o criminoso curte e comenta todas as postagens do usuário e, logo depois, manda uma mensagem direta. Quando o invasor acredita que já tem a confiança da pessoa, começa a pedir dinheiro, usando como justificativa uma emergência médica ou uma viagem para que ele possa encontrar a vítima. A ESET, nesse caso, faz a mesma recomendação das contas clonadas, ou seja, procurar a pessoa em outros meios de comunicação;

  • Vendedores duvidosos: o Instagram conta com funções que permitem seus usuários venderem itens na plataforma. Porém, alguns desses anúncios podem ser falsos, então é necessário que os usuários estejam sempre atentos. A ESET recomenda que caso o produto em questão esteja sendo vendido por uma loja desconhecida, os usuários realizem uma pesquisa mais a fundo sobre a empresa, principalmente sobre reclamações ou suspeitas, antes de efetuar a compra.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos