Mercado fechado

Estes são os 6 lugares com mais chance de propagação da COVID-19

Natalie Rosa
·1 minuto de leitura

Por mais que muitos países e regiões estejam flexibilizando as normas de isolamento social, a pandemia ainda está longe de não apresentar risco à população. Há algumas semanas, um estudo realizado pela Associação Médica do Texas (TMA) desenvolveu uma tabela informando quais são os locais mais arriscados na contaminação pela COVID-19.

Agora, o CDC, Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, desenvolveu uma nova pesquisa e listou oito lugares mais arriscados. A nova tabela foi criada pelo órgão a partir do monitoramento de pacientes infectados pelo coronavírus e sintomáticos durante um mês, analisando a porcentagem daqueles que frequentaram diferentes tipos de estabelecimentos que os levaram ao diagnóstico positivo.

<em>Imagem: Reprodução/Priscilla Du Preez/Unsplash</em>
Imagem: Reprodução/Priscilla Du Preez/Unsplash

O estudo mostrou que 40.9% dos pacientes estiveram em um restaurante duas semanas antes do diagnóstico positivo, enquanto 24% estiveram em um escritório, 15.6% visitaram um salão de beleza, 8.5% estiveram em um bar ou café, 7.8% em academia e 7.8% em encontros religiosos.

Portanto, a lista das atividades mais prováveis para a contaminação pelo SARS-CoV-2 ficou da seguinte forma:

  1. Restaurantes;

  2. Escritórios;

  3. Salões de beleza;

  4. Bares e cafés;

  5. Academia;

  6. Igrejas e eventos religiosos.

Todas as atividades acima trazem risco, inclusive encontros dentro e fora de casa com pessoas da família, amigos e conhecidos. Pesquisadores já alertaram para essa falsa sensação de segurança, que acaba provocando a falta de uso de máscara, aglomeração e contato físico.

O estudo completo está disponível para consulta no site do CDC.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: