Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.195,71
    -98,92 (-0,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,93 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,89 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Estes alimentos de origem animal diminuem o risco de diabetes

Para reduzir o risco de diabetes tipo 2, é recomendado que as pessoas optem por alimentos à base de plantas, como grãos integrais, vegetais, frutas e legumes. Por outro lado, a orientação é que sejam evitados alimentos de origem animal. No entanto, um novo estudo italiano descobriu que o leite e os seus derivados podem diminuir o risco de incidência da doença, enquanto carnes vermelhas ou processadas aumentam este risco. Ovos e peixes são neutros nessa relação.

Publicado na revista científica Diabetes Research and Clinical Practice, o estudo sobre quais alimentos aumentam ou reduzem o risco de diabetes foi liderado por pesquisadores da Universidade de Nápoles Federico II, na Itália. Os resultados também serão apresentados na reunião anual da Associação Europeia para o Estudo do Diabetes, que vai acontecer entre os dias 19 a 23 de setembro, na Suécia.

Estudo descobre quais alimentos de origem animal aumentam ou diminuem o risco de diabetes (Imagem: かわい サムライ/Pexels)
Estudo descobre quais alimentos de origem animal aumentam ou diminuem o risco de diabetes (Imagem: かわい サムライ/Pexels)

“O diabetes tipo 2 é uma das principais causas de morte relacionada à dieta em todo o mundo. Aprender mais sobre como os diferentes componentes da dieta aumentam ou diminuem o risco de diabetes tipo 2 é fundamental para sua prevenção", explica Annalisa Giosuè, uma das autoras do estudo, em comunicado.

Impacto da dieta no risco de diabetes

No estudo, a equipe de pesquisadores analisou 13 meta-análises que avaliavam os efeitos de 12 tipos de alimentos, sendo todos de origem animal, na incidência do diabetes tipo 2. A seguir, confira as principais descobertas:

Leite e seus derivados

Ingestão de leite e de alguns derivados pode reduzir o risco de diabetes tipo 2 (Imagem: Valeriygoncharukphoto/Envato Elements)
Ingestão de leite e de alguns derivados pode reduzir o risco de diabetes tipo 2 (Imagem: Valeriygoncharukphoto/Envato Elements)

De forma geral, os alimentos lácteos evitam o risco de diabetes ou têm uma relação neutra com o desenvolvimento da doença. A seguir, confira os resultados:

  • Leite (200g/dia): redução de risco para o diabetes tipo 2 de 10%;

  • Laticínios em geral (200g/dia): provocaram uma redução de risco de 5%;

  • Iogurte (100g/dia): desencadeou uma redução de 6% no risco;

  • Laticínios com baixo teor de gordura (200g/dia): geraram uma redução de 3%;

  • Queijos (30g/dia): não tiveram nenhum efeito sobre o risco da doença;

  • Laticínios integrais (200g/dia): não tiveram nenhum efeito sobre o risco da doença.

Carnes vermelha e processada

Consumo diário de carne vermelha ou processada aumenta risco para diabetes (Imagem: Tycoon101/Envato)
Consumo diário de carne vermelha ou processada aumenta risco para diabetes (Imagem: Tycoon101/Envato)

Antes de seguirmos, vale explicar que, no estudo, os pesquisadores consideraram como carne vermelha: carne bovina, cordeiro e porco. Além disso, a carne processada inclui bacon, salsichas e frios. A seguir, entende como estes alimentos afetam a saúde:

  • Carne vermelha (100g/dia): aumento de 22% no risco de diabetes tipo 2;

  • Carne processada (50g/dia): provoca uma elevação de 30% no risco.

Vale lembrar que estudos recentes também confirmam os riscos deste tipo de alimento para outras doenças. Por exemplo, pesquisadores da Universidade de Oxford descobriram que vegetarianos têm menos risco de desenvolver câncer do que quem consome grandes quantidades de carne vermelha ou processada.

Peixes e ovos

Dieta com peixes e ovos pode não alterar incidência do diabetes tipo 2 (Imagem: Hello I'm Nik/Unsplash)
Dieta com peixes e ovos pode não alterar incidência do diabetes tipo 2 (Imagem: Hello I'm Nik/Unsplash)

A pesquisa italiana sobre a alimentação também revelou que o consumo de peixes (100 g/dia) e de um ovo por dia têm uma associação neutra com risco de diabetes tipo 2.

Apesar das evidências científicas, é importante destacar que o diabetes tipo 2 depende de uma série de fatores. Além de mudanças na alimentação, é preciso que pacientes adotem um estilo de vida menos sedentário, com a prática diária de exercícios. Esse processo deve ser sempre acompanhado por médicos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: