Mercado fechará em 6 h 11 min
  • BOVESPA

    120.949,90
    -164,03 (-0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,57
    +0,44 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.772,20
    -8,00 (-0,45%)
     
  • BTC-USD

    56.613,62
    +1.940,47 (+3,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.278,91
    -20,04 (-1,54%)
     
  • S&P500

    4.179,40
    -6,07 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.107,07
    -93,60 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.002,49
    -17,04 (-0,24%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    14.002,25
    -27,25 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7488
    +0,0627 (+0,94%)
     

Este homem possui superanticorpos que o tornam naturalmente imune à COVID-19

Nathan Vieira
·2 minuto de leitura

Já passamos um ano de pandemia, e a COVID-19 segue sendo um verdadeiro enigma a ser decifrado a passos sutis pela ciência e pela medicina. Isso porque, quando os especialistas acham que o quebra-cabeça está montado, mais peças soltas aparecem. É o caso do escritor norte-americano John Hollis, de 54 anos, que descobriu uma rara imunidade ao coronavírus, por causa de superanticorpos.

Acontece que o escritor morava com um amigo, e em abril de 2020, esse amigo foi infectado. Hollis achou que também contrairia a doença, mas isso não ocorreu. Em julho de 2020, após contar isso para o médico Lance Liotta, professor na Universidade George Mason, o escritor foi convidado para integrar um estudo científico sobre coronavírus.

Na ocasião, Hollis descobriu que seu organismo tinha superanticorpos que o tornavam imune à doença. O vírus chegou a entrar em seu corpo, mas não conseguiu infectar suas células. A universidade então coletou o sangue do norte-americano, e tem o utilizado para estudar diferentes formas de atacar o vírus. Segundo Liotta, os anticorpos normalmente atacam as proteínas das espículas do coronavírus, e em uma pessoa que entra em contato com o vírus pela primeira vez, demora até que o corpo consiga produzir esses anticorpos específicos, então o vírus acaba se espalhando.

Homem dos EUA descobre raros anticorpos que o tornam imune ao coronavírus e até mesmo às variantes (Imagem: fernando zhiminaicela/Pixabay)
Homem dos EUA descobre raros anticorpos que o tornam imune ao coronavírus e até mesmo às variantes (Imagem: fernando zhiminaicela/Pixabay)

Mas, no caso, os anticorpos de Hollis são diferentes: os ataques acontecem em diversas partes do vírus, o que culmina numa eliminação muito mais rápida. Para se ter uma ideia, os cientistas da universidade descobriram que o escritor é imune até mesmo às variações do coronavírus.

Os pesquisadores esperam aprender como melhorar as vacinas contra a doença, por meio do material que coletaram. "Eu sei que não sou a única pessoa que tem anticorpos assim, sou apenas uma das poucas pessoas que foram encontradas", afirma o escritor, em entrevista à BBC.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: