Mercado abrirá em 7 h 40 min

Estátua do escritor Ariano Suassuna é alvo de vandalismo; são gastos R$ 2 milhões em recuperações por ano

Redação Notícias
·2 minutos de leitura
São gastos aproximadamente R$ 2 milhões em recuperações por ano (Foto: TV Globo/Reprodução)
São gastos aproximadamente R$ 2 milhões em recuperações por ano (Foto: TV Globo/Reprodução)

A estátua do escritor Ariano Suassuna foi alvo de vandalismo. A escultura, localizada no centro de Recife, no Pernambuco, apareceu quebrada e caída no chão, nesta segunda-feira (21).

De acordo com a Emlurb (Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana), a escultura foi depredada e que equipes verificam a extensão dos danos para providenciar o reparo.

Ainda segundo o órgão, são gastos aproximadamente R$ 2 milhões por ano em recuperação de monumentos, pontes e edificações que sofrem com atos de vandalismo.

A obra, inaugurada em 2017, foi instalada em frente ao Teatro do Arraial Ariano Suassuna, tem 1,8 metro de altura e faz parte do Circuito da Poesia do Recife, criado para perpetuar o legado de personalidades ligadas à arte em Pernambuco.

O circuito também tem monumentos de artistas como os poetas Manuel Bandeira e João Cabral de Melo Neto, os músicos Chico Science, Luiz Gonzaga e o compositor Capiba.

Leia também

Não é a primeira vez que obras do Circuito da Poesia são alvo de vandalismo. Em março deste ano, a estátua de Ariano Suassuna teve o nariz quebrado e a de João Cabral de Melo Neto teve o nariz e parte do queixo quebrados, além das placas de identificação pichadas.

O número para fazer denúncias é o 156.

Ariano Vilar Suassuna foi um dramaturgo, romancista, ensaísta, poeta e professor brasileiro. Idealizador do Movimento Armorial e autor das obras Auto da Compadecida e O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta. [E um dos grandes nomes da cultura do Nordeste do Brasil.