Mercado fechará em 1 h 3 min
  • BOVESPA

    106.292,42
    -2.496,91 (-2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.262,31
    -1.201,72 (-2,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,65
    -3,75 (-3,34%)
     
  • OURO

    1.816,60
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    29.148,43
    -628,57 (-2,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    651,73
    -18,94 (-2,82%)
     
  • S&P500

    3.926,08
    -162,77 (-3,98%)
     
  • DOW JONES

    31.525,14
    -1.129,45 (-3,46%)
     
  • FTSE

    7.438,09
    -80,26 (-1,07%)
     
  • HANG SENG

    20.644,28
    +41,76 (+0,20%)
     
  • NIKKEI

    26.911,20
    +251,45 (+0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.949,25
    -611,00 (-4,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2221
    +0,0117 (+0,22%)
     

Estas seis espécies de sapo recém-descobertas são menores que uma moeda

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Cientistas descobriram seis minúsculas espécies de sapo, do tamanho de uma unha, com machos adultos de até 13 milímetros de comprimento. As descobertas da equipe da University of Cambridge (Reino Unido) foram publicadas na revista científica Herpetological Monographs.

Um ponto curioso dessas espécies é que elas não passam pela fase de girino, como é o esperado normalmente, e já saem dos ovos como sapos em miniatura. Os autores comentam que até agora, essas novas espécies tinham passado despercebidas pela ciência por serem pequenas, marrons e muito parecidas com outros sapos já descobertos. As novas espécies ganharam os seguintes nomes:

  • Craugastor bitonium

  • Craugastor candelariensis

  • Craugastor cueyatl

  • Craugastor polaclavus

  • Craugastor portilloensis

  • Craugastor rubinus

Os pesquisadores comentam que essas espécies habitam áreas florestais escuras e úmidas, e ainda não foi possível identificar os hábitos de socialização e reprodução. Além disso, haibtam a base da cadeia alimentar, fornecendo um papel extremamente importante no ecossistema como fonte de alimento para todo o resto, de lagartos a pássaros predadores.

Craugastor cueyatl em uma moeda mexicana (Imagem: Jameson et al./Herpetological Monographs)
Craugastor cueyatl em uma moeda mexicana (Imagem: Jameson et al./Herpetological Monographs)

O estudo envolveu a coleta de quase 500 espécimes de sapos de museus de todo o mundo e o uso de novos métodos para categorizar as relações entre eles. Usando o sequenciamento de DNA, a equipe classificou os sapos em grupos com base na semelhança de seus genes, e criou modelos 3D dos esqueletos para que os detalhes físicos pudessem ser comparados.

Com a análise, os pesquisadores identificaram as principais áreas protegidas em todo o México, onde vivem as seis novas espécies. Como os sapos minúsculos vivem em áreas pouco perceptíveis, a estimativa é que haja um monte de outras espécies não descobertas. O estudo pode, então, abrir portas para que essas outras venham à tona.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos