Mercado abrirá em 13 mins

Estados podem deixar de arrecadar R$ 64 bi por coronavírus

(Igor Do Vale/NurPhoto via Getty Images)

Os estados brasileiros estimam perder R$ 64 bilhões em arrecadação, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, segundo a CNN Brasil. A queda no recolhimento de tributos se deve à paralisação da indústria, comércio e serviços, além da redução do preço do combustível provocada pela crise do petróleo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A duas situações afetam o recolhimento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que representa 20% das arrecadações dos estados e 7% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro.

Leia também

"Onde vai bater esse problema? No Tesouro Nacional, na União. Já que os estados não podem emitir títulos públicos próprios de dívida, quem provavelmente vai financiar esse rombo dos estados é o Tesouro Nacional, e a União que vai ter que se financiar junto ao Brasil inteiro e também investidores internacionais", afirmou o consultor financeiro Fábio Klein, em entrevista à CNN Brasil.

Com R$ 64 bilhões a menos no caixa, os estados pediram socorro a Brasília. O governo federal anunciou um pacote emergencial de R$ 200 bilhões para combater à Covid-19 e minimizar os danos à economia com medidas como o auxílio de R$ 600 a trabalhadores sem carteira assinada.

"O governo vai precisar fazer uma emissão grande de títulos, ou encontrar outras fontes, vai piorar a dívida total temporariamente, e neste contexto, ter uma coordenação central, com as ações muito bem justificadas, tudo isso com os valores, os prazos e as liberações, para que a sociedade como um todo possa acompanhar", analisou Felipe Salto, diretor-executivo da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado.