Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,14
    -0,52 (-0,63%)
     
  • OURO

    1.798,30
    -0,50 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    58.521,65
    -1.815,72 (-3,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.406,02
    -68,31 (-4,63%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.620,00
    +32,75 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4228
    -0,0019 (-0,03%)
     

Estados irão manter vacinação de adolescentes, diz presidente do Conselho de Secretários

·2 minuto de leitura
Posto móvel de vacinação contra Covid-19 em Ouro Branco (MG)

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - Os governos estaduais não irão seguir a nota técnica do Ministério da Saúde que retirou a recomendação de vacinação contra Covid-19 de adolescentes de 12 a 17 anos, disse à Reuters o presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), Carlos Lula, em mais uma etapa da disputa constante entre Estados e Ministério da Saúde.

"Estados não devem seguir. Já oficiamos à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)", disse Lula, que também é Secretário de Saúde do Maranhão.

O ofício enviado à Anvisa solicita um imediato posicionamento em relação ao uso nessa faixa etária da vacina da Pfizer, autorizada pela agência. Isso porque a nota técnica cita a possibilidade rara de ocorrência de miocardite causada pela vacina.

De acordo com o ofício dos secretários, seria um caso de um menino em São Paulo que está sendo investigado pela Anvisa para averiguação se tem de fato relação com a vacina.

"Diversas unidades federadas no Brasil já iniciaram a vacinação dos adolescentes com a vacina da fabricante Pfizer, conforme a autorização dada pela Anvisa. Diante da nota técnica... o Conass e o Conasems solicitam imediato posicionamento da Anvisa sobre a autorização para uso da vacina em adolescentes", diz o ofício.

Os secretários acrescentam ainda que entendem como essencial no controle da epidemia a vacinação de adolescentes e que, "diante do cenário de ampla disponibilidade" de vacinas anunciado pelo ministério, é importante concluir a vacinação da população adulta e avançar na vacinação de crianças e adolescentes.

Uma fonte da agência de vigilância disse à Reuters que a decisão do ministério não passou pela Anvisa, que mantém a avaliação de que a vacina é segura para a faixa etária acima de 12 anos. Segundo a fonte, a decisão foi tomada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sem consulta à agência.

Procurado, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos