Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.501,89
    -930,93 (-1,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Estados dos EUA podem decidir estender ou não auxílio-desemprego adicional, diz Casa Branca

·2 minuto de leitura

Por Trevor Hunnicutt e Nandita Bose

WASHINGTON (Reuters) - Autoridades locais que desejem estender os benefícios de auxílio-desemprego adicionais poderão fazê-lo, disse a Casa Branca nesta terça-feira, um dia após o governo e o Congresso dos Estados Unidos permitirem a expiração de um programa que impulsionou a ajuda para os desempregados durante a pandemia.

Programas que fornecem até 300 dólares extras por semana para milhões de cidadãos que perderam seus empregos durante a pandemia terminaram na segunda-feira, quando se celebrou o Dia do Trabalho nos EUA.

Os benefícios emergenciais também ficaram disponíveis para pessoas que normalmente não se qualificam para o auxílio-desemprego do Estado, com cheques indo para aqueles sem emprego por um longo período de tempo e para trabalhadores que prestam serviços sob demanda, incluindo motoristas, entregadores ou pessoas que trabalham com cuidados infantis. Esses indivíduos perderão completamente o auxílio do governo.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse que há outras opções disponíveis para os Estados estenderem os benefícios às pessoas necessitadas.

O financiamento para benefícios extras de auxílio-desemprego foi fornecido como uma medida de estímulo econômico em uma série de projetos de lei em resposta à pandemia de Covid-19, incluindo o Plano de Resgate Americano de 1,9 trilhão de dólares aprovado em março pelo presidente Joe Biden e seus colegas democratas. O governo nunca pressionou por uma extensão nacional.

Psaki disse que a Casa Branca "continuará a trabalhar com os Estados onde vocês vivem para ajudá-los a implementar programas, incluindo a distribuição do financiamento do Plano de Resgate Americano, para que vocês possam obter a assistência necessária".

A Casa Branca está deixando a escolha para os Estados e disse que trabalhará com eles para acessar outros recursos do projeto de lei de estímulo ou de outras fontes, se quiserem expandir o auxílio-desemprego.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos