Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.883,59
    -683,04 (-1,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Estados apontam falta de vacinas da covid para 2ª dose, mas Saúde nega

·2 minuto de leitura

No momento, pelo menos seis estados brasileiros estão com a aplicação da segunda dose das vacinas contra a covid-19 parcialmente suspensas. Isso porque, segundo as autoridades locais, faltam doses do imunizante Covishield (AstraZeneca/Oxford/Fiocruz). No entanto, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defende que há "excesso de vacinas" contra o coronavírus SARS-CoV-2 no Brasil.

Em São Paulo, a orientação é que se aplique a vacina da Pfizer/BioNTech em quem recebeu a vacina da AstraZeneca na primeira dose. A medida foi tomada por causa dos baixos estoques do imunizante. Além de São Paulo, que acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) pela ausência da fórmula, o G1 verificou que Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo e Rio Grande do Norte também enfrentam problemas para completar o esquema vacinal contra o coronavírus.

Falta de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford atrapalha campanha de vacinação em pelo menos 6 estados (Imagem: Reprodução/ FabrikaPhoto/Envato Elements)
Falta de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford atrapalha campanha de vacinação em pelo menos 6 estados (Imagem: Reprodução/ FabrikaPhoto/Envato Elements)

Posicionamento do ministério da Saúde

"Há excesso de vacina na realidade. O Brasil já distribuiu 170 milhões de doses de vacinas, 210 milhões já foram aplicadas. Hoje, nós já temos doses para vacinar todos os brasileiros acima de 18 anos com a primeira dose. Agora, naturalmente, há um anseio de avançar, por exemplo, nessa dose de reforço, ou terceira dose, naqueles indivíduos que são mais vulneráveis", explicou Queiroga.

Quando questionado sobre o desabastecimento da fórmula da AstraZeneca, o ministro negou a situação. Além disso, Queiroga apontou para a possibilidade de os estados terem usado vacinas destinadas à segunda dose para acelerar o calendário.

As declarações foram feitas nesta quarta-feira (15), enquanto o ministro acompanhava a entrega de novo lote de vacinas da Pfizer, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em Campinas, no interior de São Paulo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos