Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.533,02
    -774,69 (-1,51%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,70
    -1,27 (-1,76%)
     
  • OURO

    1.765,90
    +14,50 (+0,83%)
     
  • BTC-USD

    43.703,75
    -3.802,34 (-8,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.086,73
    -47,66 (-4,20%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    14.989,50
    -336,50 (-2,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2545
    +0,0551 (+0,89%)
     

Estado do Rio e Petrobras firmam protocolo para áreas do Polo GasLub

·1 minuto de leitura

Para viabilizar a retomada econômica no setor de óleo e gás, o governo do estado do Rio de Janeiro assinou, nesta sexta-feira (10), protocolo de intenções com a Petrobras para a cessão de áreas do Polo GasLub, antigo Comperj, em Itaboraí, na região metropolitana.

O objetivo do protocolo é criar condições para implantação de um polo industrial para atrair empresas que poderão utilizar a infraestrutura e os insumos disponíveis no Polo GasLub de Itaboraí. A iniciativa visa a elaborar estudos, bem como realizar o intercâmbio dos dados e informações necessárias ao desenvolvimento de oportunidades na região.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, lembrou que a economia do estado do Rio tem estreita relação com os setores de petróleo e gás natural. “Afinal, é aqui que se produz mais de 80% do petróleo e mais de 60% de todo o gás do país”, disse o ministro, durante a cerimônia de assinatura no Palácio Guanabara, na capital fluminense.

O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, destacou que o resultado da presença da companhia traduziu-se em uma contribuição de R$ 70 bilhões em arrecadação de royalties e Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para o estado, nos últimos cinco anos.

“Em 2020, mesmo durante o período de pandemia, mantivemos nosso elevado padrão de entregas. Foram R$ 26 bilhões em contratos com mais de 2.600 empresas na região, e 70% de nossos investimentos em pesquisa e desenvolvimento estão alocados em projetos executados na região”, acrescentou Luna.



Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos