Mercado abrirá em 9 h 33 min

Estado de emergência no Japão deve desencadear contração econômica no 1° tri

Leika Kihara
·1 minuto de leitura
Distrito de compras em Tóquio

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - A provável decisão do Japão de declarar estado de emergência na área de Tóquio deve desencadear uma contração no período de janeiro a março, dizem analistas, aumentando a dor de cabeça para os parlamentares que lutam para aliviar o golpe da pandemia na economia.

A terceira maior economia do mundo se recuperou acentuadamente no terceiro trimestre do ano passado ante uma queda recorde de abril a junho causada pela pandemia, aumentando as expectativas de uma recuperação moderada.

Mas essas esperanças foram frustradas pelo ressurgimento das infecções por Covid-19, que forçou o governo a considerar a imposição de um estado de emergência que pode durar cerca de um mês.

A mídia divulgou na segunda-feira que estavam sendo feitos preparativos para um estado de emergência que entraria em vigor na sexta-feira.

Embora as restrições sejam muito menos abrangentes do que as medidas nacionais vistas no ano passado, analistas esperam que elas provoquem graves danos ao consumo.

"Não há dúvida de que a economia do Japão sofrerá uma contração neste trimestre", disse Yoshiki Shinke, economista-chefe do Dai-ichi Life Research Institute.

"A questão é se será uma queda de dois ou apenas um dígito, o que depende de quanto tempo durarão as restrições e se medidas mais fortes podem ser adotadas."