Mercado fechará em 2 h 55 min
  • BOVESPA

    108.197,60
    +1.529,95 (+1,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.823,68
    -408,52 (-0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,11
    +1,68 (+1,97%)
     
  • OURO

    1.838,40
    +26,00 (+1,43%)
     
  • BTC-USD

    42.028,89
    +404,02 (+0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    997,79
    +3,04 (+0,31%)
     
  • S&P500

    4.575,25
    -1,86 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    35.313,32
    -55,15 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.582,29
    +18,74 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.192,75
    -13,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2163
    -0,0908 (-1,44%)
     

Estúdio de PUBG chama Free Fire de "clone" e abre processo

·1 min de leitura

A Krafton, empresa que desenvolve o jogo PUBG: Battlegrounds, processou a Apple e o Google nos Estados Unidos por venderem o que consideram ser um "clone" do game em suas lojas de apps: o Free Fire, da Garena. O estúdio alega que o concorrente copia vários de seus aspectos, protegidos por direitos autorais, como "estrutura, itens, equipamentos e locais".

A informação é da agência Reuters. Na denúncia, a Krafton afirma que tanto o Free Fire, lançado em 2017, quanto Free Fire MAX, versão aprimorada do game lançada em 2021, são versões "enganosas" de PUBG. A empresa também cita o YouTube como réu por hospedar vídeos de gameplay de Free Fire, além de um filme chinês que seria uma “dramatização live-action (com atores reais) do seu jogo”.

A empresa informa que pediu à Garena, à Apple e ao Google que parassem de vender os jogos de Free Fire em dezembro de 2021, mas teve a solicitação recusada. Por isso, o estúdio pede ao tribunal o bloqueio total das vendas do jogo e indenizações "que incluam os lucros das empresas com as vendas do Free Fire". Nenhuma das empresas citadas quis comentar o caso.

Lançado em 2016, PUBG: Battlegrounds foi um dos primeiros battle royales da indústria, sendo responsável por popularizar o gênero — nesse tipo de jogo, várias pessoas batalham até restar apenas um sobrevivente (ou um grupo). Depois, outros títulos similares foram surgindo, como Fortnite, Call of Duty: Warzone e, claro, Free Fire. No Brasil, o jogo da Garena é um sucesso estrondoso, sendo o game mobile mais baixado em 2020.

PUBG: Battlegrounds está disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One, e tornou-se gratuito recentemente. Também há versões mobile para iOS e Android.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos