Mercado fechará em 3 h 39 min

Essa empresa chinesa quer transformar seu pára-brisas em um visor de RA

Rafael Arbulu

Imagine que o pára-brisas do seu carro, também faça as vezes de um visor interativo de realidade aumentada, exibindo aplicações e, quem sabe, até mesmo reproduzindo filmes em tempo real, durante uma viagem - para quem estiver no banco de passageiro, claro. É nesse tipo de capacidade que a empresa chinesa Futurus, baseada em Pequim, acredita – e promete levar tecnologia que possibilite esse futuro à Consumer Electronics Show (CES) 2020, a ser realizada entre os dias 7 a 10 de janeiro do ano que vem, em Las Vegas.

Segundo a própria empresa, a tecnologia seria uma substituição dos “vidros da frente” atuais dos carros, trocando-os por visores que apresentem suporte às soluções de realidade aumentada. Os protótipos que a Futurus já desenvolveu oferecem 60 graus de campo de visão, luminosidade de até 15 mil nits e resolução de 80 pixels/grau. A função principal deles é a de auxílio ao motorista, iluminando e destacando sinalizações de estrada, como faixas e placas, além de estabelecer rotas de navegação diretamente aos olhos de quem está atrás do volante.

Em outras palavras: qualquer jogo que envolva dirigir do ponto A ao ponto B com uma rota de GPS traçada e segura– só que no seu carro ao invés do seu PlayStation 4.

(Imagem: Divulgação/Futurus)
(Imagem: Divulgação/Futurus)
(Imagem: Divulgação/Futurus)

Mas é na adoção dos visores como sistema de entretenimento, que a Futurus diz que seus próximos protótipos se destacam: por eles serem inteiramente baseados na exibição de elementos de realidade alternativa, cada pessoa enxergará uma coisa diferente no mesmo visor. Enquanto o motorista vê os auxílios de trânsito, os passageiros podem assistir a um filme, por exemplo. Além disso, a empresa também prevê a exibição de um avatar para “humanizar” o sistema interativo do carro, de acordo com as montagens publicadas acima sugerem.

A implementação disso, porém, ainda deve demorar: a própria Futurus reconhece que, sem a mais absoluta certeza do funcionamento do novo recurso, não há como colocá-lo à prova real. Já imaginou se um erro inesperado derruba o sistema e a sua visualização da via à frente se torna uma página de exibição de “Erro 404”?

Por isso a exibição prometida para a CES é mais voltada para a discussão do tema, ainda que a Futurus afirme estar trabalhando com “diversas montadoras mundialmente famosas”, mas evita citar nomes por política interna. Quem sabe, daqui a alguns anos, você não veja algo assim por aí?

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: