Mercado abrirá em 3 h 42 min

Esqueceu de pagar a parcela do IPVA? Veja como contornar a situação

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Empresas que pagam o saldo do IPVA do contribuinte financiam o valor em até 20 meses, com cobrança de juros mensais
Empresas que pagam o saldo do IPVA do contribuinte financiam o valor em até 20 meses, com cobrança de juros mensais

(Getty Images)

  • Esquecer de pagar o IPVA resulta em multa de 0,33% ao dia;

  • Para não pagar o saldo à vista, é possível parcelar no cartão de crédito;

  • Oito empresas em SP são credenciadas pelo governo para realizar tal serviço.

Esquecer de pagar uma das parcelas do IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor) pode resultar em uma boa dor de cabeça. Em São Paulo, os contribuintes que perdem o prazo enfrentam uma multa de 0,33% ao dia – até o limite máximo de 20%.

O problema é quando o orçamento já está apertado e não dá para pagar o valor restante à vista. Fica, então, a pergunta: o que fazer?

A alternativa é parcelar o imposto no cartão de crédito. A modalidade passou a ser oferecida no ano passado pela Sefaz-SP (Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo), que indica empresas capazes de pagar o saldo do IPVA do contribuinte e depois financiá-lo em prazos que chegam a 20 meses, com cobrança de juros mensais.

Em São Paulo, oito despachantes são credenciados pelo governo. A lista completa pode ser consultada no site da Secretaria. Vale apenas destacar que cada empresa tem condições diferentes, sendo necessário simular em cada site os valores a pagar.

Contribuintes estão esquecendo de pagar o IPVA

Neste ano, subiu cerca de 60% a adoção do parcelamento do imposto no cartão de crédito, em comparação com 2021. O motivo tem a ver com a diferença nas datas de pagamento entre os meses, já que não caem nos mesmos dias.

Por exemplo: proprietários com carros com placa final 3 pagaram a segunda parcela em 14 de março, mas em abril o prazo foi até dia 13. Em alguns casos, a diferença chega a três dias.

Para evitar a situação, ainda mais comum depois que o Governo de São Paulo ampliou o parcelamento do IPVA de três para cinco parcelas, vale programar o débito agendado no banco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos