Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,88 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,40 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,07 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,00 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    30.000,10
    +535,04 (+1,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,80 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,54 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,23 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -2,75 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1406
    -0,0782 (-1,50%)
     

"Espiral de luz" brilha no céu do Havaí após lançamento de foguete Falcon 9

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Uma espiral luminosa brilhou no céu do Havaí neste domingo (17). O fenômeno ocorreu algumas horas depois do lançamento de um foguete Falcon 9, da SpaceX, que levou um satélite de espionagem para o espaço. O telescópio Subaru, instalado no Havaí, registrou o fenômeno em um vídeo.

Na publicação do vídeo, a equipe do telescópio indagou “o que seria isso? Uau, um OVNI”, em tom brincalhão. “Apesar de esperarmos que pudéssemos manter isso um mistério, parece ser o segundo estágio do foguete Falcon 9, da SpaceX, que foi lançado cerca de duas horas atrás na Califórnia, hoje”, escreveram. “Bom, certamente é uma visão rara!”, finalizaram.

Confira o vídeo abaixo, que mostra a espiral:

Marco Langbroek, rastreador de satélites, explica que as imagens mostram a espiral típica, causada pelo descarte de combustível do estágio superior do foguete, desorbitado sobre o oceano Pacífico.

O primeiro estágio do foguete é reutilizável, e pousou em segurança sobre uma embarcação já pronta no oceano Atlântico. Já o estágio superior não é utilizável, e após liberar o satélite na órbita determinada, iniciou uma queda natural na atmosfera para ser queimado. Os objetivos e outros detalhes da carga útil do foguete foram classificados como confidenciais.

Esta não é a primeira vez que veículos lançadores causam um show de luzes no céu: no início do mês, os restos de combustível de um foguete Long March 6, da China, formaram uma espécie de bola de luz azulada no céu do Alasca, mais brilhante que a aurora boreal que ocorria.

Segundo Jonathan McDowell, astrônomo do Smithsonian Astrophysical Observatory, o que aconteceu é que o foguete liberou os restos de combustível no espaço, que acabaram congelados. Depois, os compostos se espalharam e formaram uma massa esférica, iluminada pela luz solar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos