Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    36.271,53
    -2.585,24 (-6,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Especialistas franceses rebatem ideia que variante ômicron possa comprometer vacinação anticovid

·1 min de leitura

A imprensa francesa traz nesta quinta-feira (2) opiniões e análises de especialistas sobre a eficácia das vacinas existentes contra a nova cepa do coronavírus identificada por cientistas da África do Sul. Médicos e cientistas insistem na importância da dose de reforço como principal medida nesta nova fase da pandemia de Covid-19.

"A terceira dose deve oferecer uma proteção diante da variante ômicron", diz a manchete do jornal Le Figaro. Especialistas entrevistados pelo diário afirmam que a possível diminuição do efeito dos atuais imunizantes ainda deve ser confirmada, mas tudo indica que ela seria parcial.

Le Figaro lembra que, no início da semana, as declarações do diretor-executivo da Moderna, Stéphane Bancel, prevendo uma "perda significativa" na eficácia dos atuais imunizantes ante a ômicron, geraram pânico em todo o mundo. No entanto, suas afirmações foram rebatidas por especialistas, inclusive por Ugur Sahin, cofundador da BioNTech, empresa alemã que desenvolveu uma das vacinas mais eficazes contra a Covid-19 junto com o laboratório americano Pfizer. Sahin declarou não estar particularmente preocupado com a queda de eficácia dos imunizantes, mas com a grande quantidade de pessoas que ainda não se vacinaram.

Com uma das maiores taxas de vacinação da Europa – 88,2% da população francesa acima de 12 anos está completamente imunizada contra a Covid-19 –, a abertura da terceira dose para todas as faixas etárias traz resultados, afirma o jornal Le Parisien.


Leia mais

Leia também:
CEO da Moderna prevê queda "significativa" de eficácia de vacinas contra variante ômicron
Covid-19: como a Europa se prepara contra a propagação da variante ômicron
França confirma primeiro caso da variante ômicron da Covid-19

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos