Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.231,98
    +1.831,17 (+3,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Especialista revela o que já se provou tendência em marketing até agora em 2021

Colaborador externo
·3 minuto de leitura

Por Carlos Costa*

A transformação digital muda os hábitos de consumo das pessoas. O uso da tecnologia tem sido o principal aliado das marcas, são com essas soluções que é possível melhorar desempenho, ampliar seu alcance e otimizar os resultados. Para isso, é necessário aplicar essa evolução na gestão nos negócios, principalmente nas operações de comunicação e marketing das empresas.

Para auxiliar as marcas a garantir esse sucesso, abaixo estão quais as tendências e soluções de marketing que já provaram ser sucesso em 2021 — até agora.

Genu Influenciadores

Apontada pela WGSN, empresa de previsão de tendências, o imprescindível dar um novo sentido ao trabalho do marketing de influência e reconstruí-lo de uma forma mais genuína, diversa e sintonizada com a realidade. Para as empresas, isso significa um cuidado e atenção dobrados ao escolher com que influenciador associar sua marca e produto.

Foco na experiência do cliente

Segundo o levantamento da The CMO Survey, da Salesforce, 84% dos clientes dizem que a experiência que uma empresa oferece é tão importante quanto seus produtos e serviços. O foco na experiência do cliente também passa pelo uso de tecnologias que facilitam a jornada de compra, como realidade aumentada.

Carlos Costa, diretor executivo da Agência Ecco (Imagem: Divulgação)
Carlos Costa, diretor executivo da Agência Ecco (Imagem: Divulgação)

Diversidade na comunicação e marketing

Pode parecer que esse é um assunto passageiro, mas as pesquisas apontam o contrário: 80% dos consumidores esperam mais diversidade e representatividade em campanhas publicitárias, revelou a Visual GPS, da Getty Images com a YouGov. E quando falamos em uma comunicação mais inclusiva, não se restringe a incluir diferentes etnias, origens e aparências nas campanhas publicitárias. Afinal, 60% dos entrevistados preferem comprar de companhias que foram fundadas ou sejam representadas por pessoas como elas. Isso é ainda mais latente para os consumidores da geração Z, especialmente as mulheres.

Empatia e honestidade

A empatia parece ser mais relevante do que nunca: não basta mais parecer verdadeiro, tem que ser verdadeiro. Isso vale para um shooting, um publi ou qualquer outra campanha.

Slow content

A valorização dos momentos off-line traz junto mais um ponto de atenção: quem continua conectado tem mudado de comportamento. A enxurrada de fake news tornou as pessoas mais seletivas, o que pode ser um indício de que o Fomo (fear of missing out) esteja perdendo fôlego para uma opção de consumo de menos conteúdo, porém com mais profundidade e densidade. Click baits e engajamentos oportunistas que pegam carona em algoritmos não vão mais convencer sua audiência.

Vídeos curtos

Se o TikTok, a plataforma chinesa de vídeo de formato reduzido, ainda não entrou nos planejamentos da sua marca, é bom ficar atento. O app teve um crescimento exponencial em 2020, atingindo a marca de 2 bilhões de downloads. Boa parte do sucesso é atribuído às medidas de distanciamento social, mas também devido à popularidade crescente de vídeos curtos. Os consumidores desejam que as informações sejam rápidas, envolventes e fáceis de consumir, e esse formato preenche todas essas lacunas.

Humanização no atendimento

O desemprego sem dúvidas está no rol dos efeitos da pandemia. Mas o ditado “enquanto uns choram, outros vendem lenços” continua valendo. Não é surpresa que boa parte do segredo dos pequenos negócios é a forma pessoal e personalizada do atendimento e atenção direcionada para cada cliente, mantendo um relacionamento mais próximo. Para as grandes marcas, este nível de proximidade e humanização é um desafio diário frente ao público.

*Carlos Costa é diretor executivo da Agência Ecco

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: