Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.664,77
    -1.768,82 (-3,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Especialista em computação quântica diz que Bitcoin pode ter criptografia quebrada em 2026

·2 minuto de leitura
Bitcoin quebrado computação quântica
Bitcoin quebrado computação quântica

A maior moeda digital do mundo, o Bitcoin, pode ter sua criptografia quebrada em 2026, segundo um especialista em computação quântica que conversou com a Forbes.

Chamado por algumas pessoas de “criptomoeda”, ou uma moeda com criptografia, o Bitcoin é seguro justamente por ter camadas de proteções matemáticas em sua estrutura, que garantem que as transações com essa rede não sejam modificadas.

Além disso, o acesso a uma chave privada do Bitcoin também está protegido pela criptografia. Para garantir que a rede continue cada vez mais segura, os mineradores seguem trabalhando e aumentando a capacidade defensiva do ativo que nunca foi violado em 12 anos de funcionamento.

Como parte desse mecanismo de defesa, os nodes de Bitcoin guardam uma cópia de cada transação registrada na rede, descentralizando a auditoria e complementando a validação. Contudo, alguns acreditam que esse robusto aparato está sob séria ameaça.

O que diz o especialista em Computação Quântica sobre o Bitcoin ter sua criptografia quebrada?

Em conversa com a Forbes, David Williams, da empresa de criptografia quântica Arqit, disse que a computação quântica está evoluindo muito nos últimos anos. Na previsão do analista, em 2026 os computadores que estiverem no mercado estarão totalmente operacionais.

Com sua capacidade de calcular sendo extremamente superior que as máquinas atuais, nos próximos cinco anos esses computadores conseguirão quebrar até a criptografia do Bitcoin, ou de qualquer sistema em blockchain.

O conceito da computação quântica não é novo no mercado, com seu desenvolvimento sendo feito desde a década de 1990. Várias empresas, como a IBM, por exemplo, estão com soluções avançadas neste setor.

Williams acredita que blockchains que se atualizarem para algoritmos pós-quânticos, como a Cardano e Ethereum, não terão problemas com a nova era de supercomputadores. Ele disse para a Forbes que os “adultos na sala sabem o que está por vir“.

Com a computação quântica atacando o Bitcoin, seria possível reverter transações já feitas e até roubar moedas na visão dos entusiastas dessa tecnologia.

Previsões do tipo já foram feitas antes na história do Bitcoin

Uma das maiores ameaças ao Bitcoin por um computador quântico foi feita pelo Google, que disse em 2020 que a criptografia da criptomoeda será quebrada em 5 a 10 anos. Assim, até no máximo 2030 a rede da principal moeda digital teria um fim.

Já outro analista afirmou naquele mesmo ano que o cenário pode ser ainda mais dramático, com o Bitcoin podendo ver sua derrocada já em 2022, ou seja, no próximo ano.

Vale notar que muitas previsões dessas aconteceram nos últimos anos, mas ignoraram um fundamento importante do Bitcoin, sendo a capacidade de ser modificado por sua comunidade.

Em 2019, o Livecoins conversou com o especialista brasileiro Narcélio Filho, que lembrou que apenas um softfork já resolveria os ataques contra a rede. Dessa forma, ele lembrou até que comentários sobre o Bitcoin ser quebrado por computação quântica não passam de fake news.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos