Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,04
    -0,11 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.736,80
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    62.965,65
    -547,05 (-0,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.368,59
    -7,19 (-0,52%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.646,13
    -254,70 (-0,88%)
     
  • NIKKEI

    29.657,66
    +36,67 (+0,12%)
     
  • NASDAQ

    13.804,75
    +6,00 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7743
    +0,0014 (+0,02%)
     

Espanha vacinará alguns grupos de maiores de 65 anos com AstraZeneca

·2 minuto de leitura

A Espanha anunciou nesta terça-feira (30) que estenderá o uso da vacina anticovid da AstraZeneca para aqueles com mais de 65 anos quando se tratarem de trabalhadores "essenciais", após relatórios científicos recentes que comprovam sua eficácia e segurança.

Até agora, o uso dessa vacina estava limitado a pessoas entre 55 e 65 anos.

"Em relação à vacina da AstraZeneca, levando em consideração as novas evidências científicas e a ficha técnica autorizada, o limite de idade foi estendido", disse o Ministério da Saúde em um comunicado.

A partir de agora, podem também receber esse imunizante "os grupos populacionais priorizados por sua atividade essencial, como os profissionais de saúde e sócio-sanitários que não estão na linha de frente, e os trabalhadores de instituições de saúde e grupos ativos com função essencial na sociedade, como os das Forças e Órgãos de Segurança do Estado ou professores".

Assim, a população geral entre 55 e 65 anos de idade e trabalhadores essenciais com mais de 65 anos que continuem ativos poderão receber esta vacina.

Na semana passada, o país anunciou que estava retomando a vacinação, após suspender seu uso por precaução no dia 15 de março, devido à detecção de casos graves isolados de coágulos sanguíneos em pessoas vacinadas com o imunizante anglo-sueco.

Dias depois, e seguindo as recomendações da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), que descreveu o produto como "seguro e eficaz", a Espanha e outros países europeus retomaram as campanhas de vacinação com a AstraZeneca.

Por outro lado, as autoridades sanitárias espanholas indicaram que a vacina Janssen da gigante farmacêutica norte-americana Johnson & Johnson, quando disponível, poderá ser utilizada em pessoas entre 66 e 79 anos, como as demais vacinas baseadas na tecnologia de mRNA (Pfizer e Moderna).

A Espanha vacinou pouco mais de 5,5% (2,6 milhões) de seus 47 milhões de habitantes com as duas doses e administrou mais de 7,7 milhões de doses no total.

A Espanha é um dos países europeus mais atingidos pela pandemia da covid-19, que causou mais de 75.300 mortes.

mig/jvb/dga/ap/mvv