Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,95
    +0,04 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.877,30
    -2,30 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    38.947,44
    +3.079,12 (+8,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,87 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.016,75
    +22,50 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1930
    +0,0004 (+0,01%)
     

Espanha quer vacinar adolescentes entre 12 e 17 anos antes do próximo ano letivo

·1 minuto de leitura
Frascos da vacina da AstraZeneca/Oxford contra a covid-19

O governo espanhol anunciou nesta sexta-feira(4) que pretende vacinar adolescentes entre 12 e 17 anos contra a covid-19 antes do início do próximo ano letivo, em setembro.

“A ideia que temos é propor à Comissão de Saúde Pública que antes do início do ano letivo, cerca de duas semanas antes, possamos iniciar a vacinação de nossos adolescentes meninos e meninas entre 12 e 17 anos”, disse a ministra da Saúde, Carolina Darias, na televisão pública espanhola.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou no final de maio o uso da vacina Pfizer / BioNTech contra o coronavírus para jovens entre 12 e 15 anos, tornando-se assim o primeiro imunizante autorizado para adolescentes nos 27 países da União Europeia.

Entre os grandes países da UE, a França já anunciou na quarta-feira que os jovens entre 12 e 18 anos poderão se vacinar a partir de 15 de junho.

A Itália abriu na quinta-feira a vacinação contra a covid-19 para todas as faixas etárias a partir dos 12 anos, enquanto a Alemanha já havia avançado sua intenção de iniciar sua campanha para jovens a partir dessa idade em 7 de junho.

Um dos países europeus mais atingidos pela pandemia, com cerca de 80.000 mortes, a Espanha planeja inocular 70% da população antes do final de agosto.

Até o momento, o país de quase 47 milhões de habitantes vacinou totalmente 21% de sua população (quase 10 milhões de pessoas), enquanto 39,5% receberam pelo menos uma dose.

tpe/mg/mba/rs/mar/jc