Mercado fechado

Espanha perdoará líderes separatistas catalães na 3ª-feira

·1 minuto de leitura
Premiê da Espanha discursa sobre plano de perdão a separatistas catalães em Barcelona

Por Joan Faus

BARCELONA (Reuters) - O governo da Espanha planeja perdoar na terça-feira os nove líderes presos após a tentativa de independência fracassada da Catalunha em 2017, anunciou o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, nesta segunda-feira.

Com os indultos, que o gabinete ainda tem que aprovar em sua reunião semanal, Sánchez pretende amenizar as tensões na região do nordeste do país e retomar as negociações entre o governo central e as autoridades catalãs.

"O confronto não serviu para resolver nenhum problema", disse o premiê em um discurso na emblemática casa de ópera de Barcelona durante um evento acompanhado por cerca de 300 membros da sociedade civil da Catalunha.

"Para se chegar a um acordo, alguém ter que dar o primeiro passo", disse. "O governo espanhol dará este primeiro passo agora."

Pesquisas de opinião mostram que cerca de 60% dos espanhóis, além de partidos de oposição, são contra a libertação dos nove políticos e ativistas que foram presos em 2019 devido ao seu papel nos acontecimentos caóticos e às vezes violentos que desencadearam a maior crise política do país em décadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos