Mercado abrirá em 4 h 4 min
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,11 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,12 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,48
    +0,58 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.836,50
    +5,20 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    58.375,04
    +178,12 (+0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.559,53
    +123,75 (+8,62%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,26 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.139,65
    +9,94 (+0,14%)
     
  • HANG SENG

    28.595,66
    -14,99 (-0,05%)
     
  • NIKKEI

    29.518,34
    +160,52 (+0,55%)
     
  • NASDAQ

    13.667,00
    -42,75 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3645
    -0,0006 (-0,01%)
     

Espanha adia decisão sobre 2ª dose da AstraZeneca para menores de 60 anos

·2 minuto de leitura
(ARQUIVOS) Seringa e frasco da vacina AstraZeneca retratados no Hospital San Giovanni Bosco em Torino, em 19 de março de 2021

A Espanha decidiu, nesta sexta-feira (30), atrasar em quatro semanas a segunda injeção da vacina contra a covid-19 para aqueles com menos de 60 anos que receberam a primeira dose da AstraZeneca, enquanto se aguarda mais informações sobre como proceder.

Muitos espanhóis viram seu processo de imunização paralisado desde que as autoridades de saúde decidiram suspender o uso do medicamento da AstraZeneca para menores de 60 anos devido aos raros, mas graves, casos de trombose detectados em alguns países.

Quando estava prestes a expirar o prazo de doze semanas para que os primeiros vacinados recebessem a segunda dose, as autoridades sanitárias espanholas decidiram estender esse prazo por mais quatro semanas, a fim de ter "mais informações para poder tomar uma decisão que garante a segurança da vacinação".

“A Espanha, (...) seguindo o princípio da precaução, opta por aguardar mais informações sobre os estudos em curso e a experiência de outros países”, afirmou o Ministério da Saúde em um comunicado.

Entre esses estudos está um ensaio lançado em meados de abril pelo próprio ministério para verificar a segurança e eficácia da combinação de uma primeira dose de AstraZeneca com uma segunda dose da Pfizer.

Os primeiros resultados deste estudo estão programados para meados de maio, o que permitiria às autoridades de saúde tomar uma decisão sobre o que fazer com os menores de 60 anos já vacinados com uma dose antes que expire o novo intervalo de 16 semanas.

Até o momento, apenas 261 pessoas receberam a imunização completa da vacina AstraZeneca na Espanha, enquanto outros 3,7 milhões receberam apenas a primeira dose desse medicamento, agora reservado para pessoas entre 60 e 69 anos de idade.

Em seu comunicado, o Ministério da Saúde destaca que “a proteção chega a cerca de 80% de eficácia com a primeira dose”.

A Espanha, cujo governo quer ter 70% de sua população imunizada antes do final de agosto, atualmente tem pouco mais de 9,3% de seus 47 milhões de habitantes totalmente vacinados contra a covid-19.

mig/dbh/du/mis/ap