Mercado fechado

eSIM: iPhone 14 deve contar com variantes sem suporte a chip SIM físico

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Os rumores envolvendo a linha iPhone 14 estão quentes. E para além de grandes mudanças visuais, pode ser que a Apple dê um grande passo em maior segurança de conectividade. Já ouvimos falar que a empresa estaria estimulando operadoras, nos Estados Unidos, a incentivarem vendas do iPhone 13 com a ativação da linha por eSIM. E com os novos modelos de 2022, esse movimento poderá ser intensificado.

Desde o iPhone XS é possível ter uma segunda linha com o “chip virtual”, mas, com a chegada do iPhone 13, se tornou possível usar a função Dual-SIM sem a necessidade de nenhum chip físico. Se aproveitando desse benefício, a Apple, de acordo com informações obtidas pela agência GlobalData, estaria preparando um iPhone 14 sem nenhum slot físico para chip SIM.

Montagem com os novos iPhone 13 (Imagem: Erick Teixeira/Canaltech)
Montagem com os novos iPhone 13 (Imagem: Erick Teixeira/Canaltech)

Mas calma: esse modelo seria um complemento às versões do iPhone 14 com uma bandeja para SIM. Ao passo que a empresa já estimula as empresas de telefonia a venderem o iPhone 13 sem um chip físico, elas passariam a ter, como opção, versões dos iPhones de 2022 com e sem esse recurso de fábrica.

iPhone mais protegido

Essa novidade, se confirmada, reforçaria a vontade da Apple em ter, em 2023, modelos de iPhone 15 apenas com o SIM virtual. Talvez a companhia restrinja versões com suporte ao chip físico a mercados nos quais é estratégico mantê-los, como Índia, China e o próprio Brasil, aumentando a presença de dispositivos iOS apenas com a conexão virtual.

Cabe lembrar que a função eSIM pode enfrentar resistência de alguns, mas sua configuração é relativamente fácil — a depender do suporte das operadoras. Ela também torna o celular mais seguro, já que em caso de furto ou roubo, o criminoso não consegue mudar a linha de aparelho para receber links e senhas provisórias que permitem o acesso a serviços bancários e outros da vítima.

No Brasil, a função de eSIM é suportada por três das maiores operadoras nacionais: Claro, Tim e Vivo. Apenas a Oi fica de fora, segundo um documento da Apple.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos